Uncategorized

Dilma demite apadrinhados de adeptos do impeachment

índice
Painel, Folha de S. Paulo

Mãe Joana O Planalto decidiu não mais tolerar que aliados com cargos no governo adotem posição dúbia ou defendam a deposição de Dilma Rousseff. “Não tem mais brincadeira. É um absurdo que alguém com cargo no governo seja a favor do impeachment”, diz Jaques Wagner (Casa Civil). Até aqui, o Planalto foi leniente nas traições. Por isso, fará radiografia dos cargos federais para identificar casos como o de Fábio Cleto, aliado de Eduardo Cunha, demitido esta semana da Caixa Econômica Federal.

3 Comentários

  1. Este choque de tentativa de golpe foi muito bom para o governo poder separar o joio do trigo e com certeza agora os avanços devem ser corriqueiros já que não vai haver Judas para fazer cama de gatos,

  2. Com este ato a dra. Dilma prova que a caneta ainda está cheia, então aproveite e comece a fazer a limpeza necessária, tem mais 37.999 destes apaniguados esperando a hora de darem adeus aos seus Cargos Comissionados.

Comente