Uncategorized

Sai Levy, fica Barbosa

índice

Os economistas mais respeitados do país concordam em um ponto. A saída de Joaquim Levy do Ministério da Fazenda e sua substituição por Nelson Barbosa, do Planejamento, é a pior notícia do período. Barbosa é da linha de Guido Mantega, ou seja, sem vontade própria, subserviente, pronto para fazer o que a presidente Dilma Rousseff mandar. Sempre disposto a conduzir as finanças públicas pela pauta política do partido no governo.

A saída de Levy foi precicipitada pelas pressões do ex-presidente Lula, que pretende voltar à política econômica de seu período, com expansões de crédito, medidas paliativas, frouxidões no controle do orçamento, controle do câmbio, e muita largueza nas concessões que possam reverter em apoios à sustentação do PT no poder.

Levy, coitado, sai com a imagem de incompetência que não lhe é justa. Incompetente é o governo do PT onde se meteu sem perceber que ali prevaleceria tudo o que ele combatia.
]

2 Comentários

  1. Levy, volta para o seu ninho. Apesar de estar todo perfurado
    pela artilharia do PT, se está vivo dê graças a Deus…

Comente