Uncategorized

Teto nas campanhas de 8 grandes cidades do interior ficará entre R$ 1,2 mi e R$ 200 mil

O teto de despesas das campanhas eleitorais de 2016 das oito principais cidades do interior do Paraná, conforme a nova resolução do TSE, ficará entre R$ 1,26 milhão (Maringá) e R$ 201 mil (Cianorte). De acordo a norma, os candidatos a prefeito só poderão gastar no máximo até 50% do maior despesa eleitoral da última campanha de 2012.

Os valores devem ser atualizados em julho e devem ficar da seguinte forma: Maringá (R$ 1.268.522,695), Londrina (R$ 1.200.874,22), Ponta Grossa (R$ 1.157.578,42), Cascavel (R$ 994.852,05), Foz do Iguaçu (R$ 856.105,215), Guarapuava (R$ 457.109,03), Paranaguá (R$ 432.198,00) e Cianorte (R$ 201.255,14).

No país, São Paulo será a cidade onde o candidato terá o maior teto de gastos: R 33.993.565,855. No Paraná, os candidatos poderão gastar até R$ 7,1 milhões.

1 Comentário

  1. Caro FÁBIO, com essa medida divulgada pelo TSE, cabem algumas dúvidas – 1° – essa medida nesse valor é para valer, ou no final haverá nova ampliação? 2° – Já está incluso nesse valor o caixa 02 do PT?, 3° – Como será a participação das verbas da Petrobrás e das estatais, sendo aqui no Paraná a participação da Sanepar, Compagás, Copel?, 4° – Como será aceito a participação das estatais, através de contrato com o candidato ou será por repasse ao partido?. Há necessidade de melhores esclarecimentos, pois essa eleição é a primeira após o evento do JUIZ SERGIO MORO. Quando as condições são iguais e de conhecimento de todos os participantes, isso é isônomico. Temos que considerar que ainda há muitos políticos soltos, mais de 250 sem tornozeleiras, arquitetando com farão para tomar os recursos para ganhar a eleição. Atenciosamente. .

Comente