Uncategorized

Delator informou ter emprestado jatinhos a Dirceu 113 vezes

índice
O lobista Julio Camargo, delator da Operação Lava Jato, apresentou documento à Justiça Federal informando ter emprestado jatinhos ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu por 113 vezes entre 2010 e 2011. As informações são de Aguirre Talento na Folha de S. Paulo.

A planilha de voos foi juntada como prova na ação penal que Dirceu responde na 13ª Vara Federal em Curitiba, sob acusação de ter recebido propina relacionada a contratos da Petrobras.

Anteriormente, Julio Camargo já havia dito que bancou voos de Dirceu em jatinhos e que os custos desses voos eram abatidos de um saldo de propina que o ex-ministro teria a receber referente à Petrobras.

Em depoimento na última sexta-feira (22), o lobista voltou ao assunto e disse que o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque havia pedido pagamento de R$ 4 milhões a Dirceu.

Segundo Julio Camargo, parte desse pagamento foi feita em dinheiro vivo e outra parte que sobrou, de R$ 1 milhão, em horas de voo.

“[Esse] saldo de R$ 1 milhão entrou em uma conta de afretamento de aviões que o ministro usava, dois aviões que eram de minha propriedade. Isso representava um débito e esses débitos eram compensados nessa conta de R$ 1 milhão que ficou restante”, declarou ao juiz federal Sérgio Moro, durante audiência.

Na planilha, as siglas indicam voos frequentes entre São Paulo a Brasília, além de outros deslocamentos.

A defesa de Dirceu tem negado que o ministro recebeu propina e afirma que as consultorias prestadas por ele às empreiteiras foram serviços efetivamente feitos.

Comente