Uncategorized

Calma, gente

Por Fábio Campana

A oposição ao governo do Paraná tomou várias brancas e promoveu linguiçadas com bumbos, trombones e foguetório para comemorar a decisão do STJ de aceitar pedido de investigação do governador Beto Richa. Não é para tanto. O STJ autorizou investigações de vários outros governadores. A providência tornou-se comum e corriqueira nesta época que subordinou a política às polícias especiais, ministério público, judiciário e à mídia escandalosa. Nada que mereça comemorações antecipadas, a não ser a exploração política e eleitoreira.

Para clarear, há pedido autorizado de investigações de desvios na Receita Estadual, que o Gaeco do Ministério Público chamou de “Operação Publicano”, que na verdade nada apurou diretamente contra o governador e concluiu que o sistema de corrupção vem de duas décadas, portanto de governos anteriores. E há a investigação de desvios de recursos em obras de construção de escolas. Ora, pois, neste caso quem determinou a investigação e prisão de suspeitos foi o próprio governador, através da Polícia Civil. Só depois dessa iniciativa o inquérito seguiu para o Ministério Público.

É bom que todos saibam que qualquer tramite de aditamentos concedidos para a realização de obras, passa por 12 instâncias de controle e fiscalização antes de chegar ao governador para sua autorização. No caso dos aditamentos para obras em escolas feitas pela empresa Valor, o processo passou pelas seguintes instâncias: 1) SUDE – fiscalização de obras. 2)Engenheiro responsável. 3)diretor de obras. 4) Superintendente. 5) Assessoria Jurídica. 6) Secretaria de Educação: assessoria juridica. 7) diretoria geral. 8)secretário. 9)Casa Civil – procuradoria. 10) diretoria geral. 11) secretário. 12) Conselho de Gestão, Administração e Fiscalização. Só então o processo, destrinchado em todos esses órgãos, chega ao governador.

Será um longo processo para levantar em que instâncias deram-se os desvios. O Ministério Público já identificou alguns, entre eles o diretor de obras da SUDE, Maurício Fanini, que foi preso e agora está solto por ordem judicial; e o Superintendente, Jayme Suniê, que assinou os pedidos de aditamenteo e estranhamente foi deixado fora das investigações.

14 Comentários

  1. PROFESSOR WALTER - UEM Responder

    Calma o cacete. Essa tucanalhada tem que ir em cana, ou ladroagem da gangue do PSDB não vem ao caso?

  2. fulo e maupago Responder

    Os esquemas são antiquissimos, acho que os conhecidos desses servidores devem ter boas historias para contar sobre festas, propriedades, viagens, amantes, empáfia e tudo o mais.

  3. Se acalme Campana, nos já estamos acostumados com as justificativas do PT. O Richa tem que fazer que nem o Lula , não sei de nada, não conhecia o diretor Fanini, não conhecia meu primo nem meu irmão, não sei quem é o secretário da educação, o Miró, o Amaral, o Traiano, mas tem uma coisa que ele sabe que é a demissão de quem pôs a boca no trombone.

  4. Pior cego é aquele que não quer enxergar!!!!!!!!!!
    Muitos petistas são corruptos, Certo? Certo!
    Agora, tentar defender os absurdos que acontecem no Paraná, apontando os erros da oposição, ou tentando criar uma conspiração que só existe na cabeça dos alienados ou nos planos dos safados, é tão nefasto quanto a corrupção que destrói este país!

  5. Doutor Prolegômeno Responder

    Tudo que na imprensa do nariz marrom puder desviar a atenção das bandalheiras do lulopetismo e do impeachment de Dilma será potencializado. Como não há mais que se falar em crise da água, falta de energia, etc, agora temos o zika, a chikungunya, a dengue, e por aí vai. A maior emergência sanitária nacional é a eliminação da febre Dilma que causa paralisia econômica, microcefalia ministerial, espasmos de besteirais, inflação, desemprego e muito mais.

  6. Tenho escutado o Lula com um discurso muito parecido com esse já faz um tempo. Espero que o destino dos dois seja o mesmo.

  7. Como costumo dizer, Campana: apure-se.

    Não tenho bandido de estimação. Se aprontou,investigue-se, formalize-se denúncia, julgue-se e sentencie-se caso seja culpado.
    Tudo dentro dos trâmites legais.

    Caso seja inocentado que se dê a comunicação na mesma intensidade em que está se noticiando a abertura do pedido de investigação.

    Doutor Prolegômeno: concordo com o seu posicionamento. Por isso mesmo, defendo que se investigue com propriedade e celeridade esta questão envolvendo o Richa.

  8. Então a consenso que uma quadrilha esta instalada. Pois passou por todos estes setores e foi aprovado com unanimidade. Sabe-se que pra cadeia ninguém vai e que a roubalheira não pertence somente a este ou aquele, basta retornar aos escândalos da ALP, onde ninguém foi pra cadeia. E os quase meio bilhão ate agora nada. Viva a republica.

  9. Nossa campana, se fosse petista seu texto seria outro… Tenha dignidade… Seja menos parcial… vc já foi até comunista… francamente

  10. SÓ estão querendo desviar a atenção da clientela porque o povo mais informado sabe que os PTistas sabem DESVIAR; desviam dinheiro, desviam atenção , desviam os fatos, desviam os bens móveis e imóveis, desviam os nomes para os laranjas e desviam outras coisas também…

  11. Sergio Silvestre Responder

    Doutor energúmeno,o que você falou cara,tem coisa ai no governo do Parana que está escancarada,já contra a Dilma e o Lula tem o que cara palida?Vai te catar cara,os caras roubam creditos de icms para a campanha do sujeito e voce ainda defende o traste.

  12. Do Interior..... Responder

    A APP-PT-Sindicato, ligado ao MST, todos que receberam dinheiro do Petrolão, estavam quietinhos pois o governador tinha honrado suas promessas.

    Contudo, agora, com cara de diretório do PT, abraçaram a causa contra a corrupção do Paraná. Mas não dizem uma vírgula do governo mais corrupto do mundo que é o petismo.

    Tem que investigar mesmo, a todos. Mas menos, gente… menos…

  13. roberto novaes jr Responder

    Antes de citar qualquer coisa a respeito do engenheiro Jayme Suniê procure ouvi-lo para você não cair no mesmo ridículo da GP de hoje…

  14. A conta não fecha. No caso dos desvios na Receita Estadual, quando da prisão do auditor fiscal Luiz Antônio de Sousa em 2015 este delatou um esquema de corrupção que ocorria desde quando ingressou no órgão em 1985. Desta data até 2015 foram trinta anos e neste período quem mais governou o Paraná foi Roberto Requião, foram três mandatos, total de doze anos.

    Setores da imprensa dão a entender que a corrupção na Receita Estadual ocorreu em apenas quatro anos do primeiro mandato de Beto Richa, 2011/2014. Por este raciocínio Roberto Requião deveria ser candidato a Papa pois conseguiu uma façanha durante os doze anos que governou o Paraná: como não houve corrupção na Receita é porque transformou fiscais corruptos em santos e beatos.

    Dá para acreditar ??

Comente