Uncategorized

Richa Filho vistoria obras do viaduto da PR-445

índice
O secretário José Richa Filho (Infraestrutura e Logística) vistoriou nesta quinta-feira (11), em Londrina, as obras de duplicação da PR-445, garantiu que as obras do viaduto com a Avenida 10 de Dezembro são seguras e destacou que todos os problemas anteriores, com trincas e rachaduras, foram sanados. “O DER-PR tem uma equipe técnica que está fazendo o monitoramento da obra. Todas as medidas na área de engenharia foram adotadas e o viaduto será entregue em maio para a população”, disse

Richa Filho explicou que há 90 dias o DER pediu à empresa SanchesTripoloni que monitorasse as rachaduras do viaduto. Também o Estado contratou a consultoria Engefoto, que concluirá em 10 dias uma avaliação de todos os 11 viadutos e trincheiras, construídos na duplicação da PR-445, entre Londrina e Cambé.

Sobre a paralisação judicial das obras do muro de contenção do viaduto da avenida 10 de Dezembro, Richa Filho disse que o Estado pretende entregar à Justiça todas as informações solicitadas, tão logo seja oficialmente notificado. Ele explicou que após a abertura da rachadura do viaduto, no ano passado, o DER solicitou à construtora que fizesse melhorias na contenção da cabeceira do viaduto. Foram implantadas mais de 60 pilares, que deram sustentabilidade à obra.

“Com 80% das obras prontas, a expectativa do governo estadual é entregar a duplicação até fim de maio. Quando pronta, a PR-445 terá 22 quilômetros da rodovia duplicada no perímetro urbano de Londrina, contando com 11 viadutos e trincheiras”, disse Richa Filho. Nesta obra, o Estado está investindo R$ 137 milhões. O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER) estima que passem até 20 mil veículos por dia na PR-445, entre Londrina e Cambé.

3 Comentários

  1. E o que muda isso o cara entende o que de obras, o pai e engenheiro e nunca fez planta se quer de casinha de cachorro,.

  2. Sergio Silvestre Responder

    O Irmão do governador é uma assumidade no que diz respeito a construção de estradas,viadutos e pontes,tanto que já deu a receita do que aconteceu com esses viadutos derretendo.Foi a chuva.
    Espero qie aquela ponte que eu passei no amazonas recém inaugurada pela Dilma não derreta pelo tanto de água que a envolve,né sr Pepe.

Comente