Uncategorized

Corte de super-salários economizaria R$ 10 bi,
o que vale uma CPMF

Estadão

Em plena crise econômica, os governos federal, estadual e municipal gastam um montante bilionário com pagamentos de servidores que recebem acima do teto constitucional. Estimativas de fontes do Ministério da Fazenda e do Congresso apontam que, caso a lei fosse cumprida, a economia aos cofres públicos chegaria a quase R$ 10 bilhões por ano, considerando todas as esferas de governo. A cifra é similar à que o governo pretende conseguir em 2016 com a recriação da CPMF. Cálculos do governo federal, que consideram apenas o total que a União economizaria, são bem menores, de R$ 1 bilhão anual.

Ignorando a Constituição, alguns servidores ganham acima dos R$ 33,7 mil, salário do presidente do Supremo Tribunal Federal, que serve de referência para a definição do teto. Somente no Superior Tribunal de Justiça, o setor responsável pelos pagamentos confirma que ao menos cinco servidores aposentados receberam, entre janeiro e dezembro de 2015, valores líquidos superiores a R$ 100 mil.

5 Comentários

  1. Sergio Silvestre Reply

    Funcionário publico,juiz,promotor e outros orbitantes de gordos salários tem que ganhar no máximo 20 mil reais e quando se aposentar o governo corta a metade.
    Tem um monte de velhotes que se aposentaram com uma grana preta e depois arrumam quando viúvos uma menina nova para ficar até os noventa anos com sua aposentadoria.

  2. EDILSON RANCIARO Reply

    Parece que o art. 37 da CF/88 não é claro o suficiente. Os membros do STF além de ganharem pelo órgão, também ganham pelo TSE e pelo CNJ !!!!

    Também tem aqueles que ganham como membros da gestão em Itaipu, entre outros infindáveis Órgãos.

    O que dizer dos Deputados que se aposentam aos 8 anos de mandato, ou dos Governadores com pensões vitalícias??????

    Brasil……

  3. E no âmbito estadual?
    O que importaria de economia tal medida?
    Interessa ao governo ou quer mais arrocho pra manter o mais do mesmo?

Comente