Uncategorized

PT se alia a Requião contra projeto de tucano que regula estatais

requiao roberto

Ricardo Della Coletta, Época

Com a aproximação de uma pauta legislativa encampada por Renan Calheiros que dá calafrios no PT, senadores do partido têm se articulado para tentar barrar ou ao menos modificar propostas consideradas problemáticas. A primeira delas é o projeto, relatado por Tasso Jereissati (PSDB-CE), que estabelece regras de governança para as estatais.

Em conversas nos últimos dias, os petistas decidiram apoiar um texto substitutivo que deve ser proposto pelo peemedebista Roberto Requião (PR). O paranaense quer alterar alguns dispositivos da proposta. Entre eles, a proibição de que empresas públicas emitam novas ações preferenciais e o artigo que aplica toda a nova normatização proposta às estatais para as suas subsidiárias.

5 Comentários

  1. Sergio Silvestre Responder

    Tem gente aqui no Paraná doidos para vender a Copel.
    Teve no passado um governador que seu sonho era dar a Copel para seus patricios e tinha um jovem deputado que fez até out doors conclamando o povo para fazer uma enquete,ai deu 94% contra a venda.
    Mas na hora de votar ele se bandeou para o lado do governo e nunca mais se elegeu para nada.
    A Copel paranaense é o melhor negocio do Mundo,e tem gente ai de olho.

  2. Fala sério pô Responder

    Estas estatais, somente serve para desviar dinheiro para políticos e cabide de emprego para vagabundo sem concurso (cargo em comissão).
    Tem que vender tudo e aplicar o dinheiro em educação e saúde.

    Lembrando, quando a Telepar era do estado, uma linha de telefone fixo custava metade de um carro. Hoje qualquer um pode ter gratuitamente.

  3. O senador bufão quer manter as estatais sob a égide dos cumpanheiros.Viram o que essa turma fez com a Petrobrás?
    O Senador teve o seu cérebro asnificado pela ideologia comunista.Não se recupera jamais…

  4. Ai ai , tem que ter regrinhas sim, porque senão fica uma bagunça. Eles gostam de roubar sem ter freios.

  5. Doutor Prolegômeno Responder

    Tem que privatizar todas as estatais. Não passam de ninhos de afilhados, apaniguados e outros, de políticos e governantes de ocasião. São os esteios da corrupção, raízes do mal em si. Vivem às custas da sociedade, pagando salários e aposentadorias nababescas. Não pertencem ao povo coisa nenhuma. Pertencem aos políticos e às corporações de seus funcionários, que se julgam donos da “firma”.

Comente