Uncategorized

Casal dono do bar Aos Democratas em Curitiba
é morto dentro de casa

casal2-600x448

Banda B

Dois homens encapuzados invadiram uma casa no bairro Tarumã, em Curitiba, e assassinaram um casal, no início da manhã desta segunda-feira (7). Os filhos, um adolescente de 17 anos e uma criança de 8, presenciaram o crime e correram para pedir ajuda a vizinhos. As vítimas Márcio José da Silva, 38 anos, e Fernanda de Assis, 25 anos, foram mortas dentro do quarto. Informações confirmadas da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) à Banda B é que o casal teria adquirido a casa noturna Aos Democratas há cerca de oito meses e preparava a reinauguração do local.

O crime aconteceu na Rua Engenheiro Farid Suruggi e a casa possui sistema de segurança com câmeras e sensores. De acordo com a Polícia Militar (PM), as duas vítimas estavam dentro do quarto e foram mortas a tiros. “Estavam no quarto, com ferimentos por arma de fogo e sem qualquer chance de atendimento. Quando chegamos já estavam mortos, na cama. Perfuração pelo corpo, cabeça, tórax. Não tem sinal de arrombamento, é uma casa bem segura, na frente, atrás. Ainda estamos sem entender como entraram”, disse o socorrista Diogo, do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate).

Para o delegado Wagner Holtz, da DHPP, os atiradores invadiram a casa quando Silva saía pelo portão. “Ele estava saindo da casa, alguém o abordou no portão e eles voltaram para a casa. A vítima deve ter corrido para dentro do quarto, a porta está arrombada e dá entender que ele tentou se proteger. O casal estava na cama, estamos preservando o local para tentar recolher algumas digitais. Há sangue em alguns lugares e ainda bem que os filhos não foram feridos”, descreveu o delegado.

Ainda segundo Holtz, Silva estaria sendo ameaçado, mas a motivação do crime ainda é desconhecida. “Primeiramente, parece que ele já tinha sofrido ameaças que estamos checando agora. Foram efetuados vários disparos dentro de casa, não sabemos quanto, vamos aguardar o laudo pericial, tem vários estojos de calibre 9 milímetros e ponto 40. Ele tem passagem pela polícia, parece que por estelionato e outras broncas”, finalizou.

As câmeras de segurança estão sendo recolhidas para tentar identificar os atiradores, embora estivessem usando balaclava. O crime de latrocínio está descartado, já que a caminhonete da família permanece na garagem. Outros objetos de dentro de casa serão analisados, mas não há informações sobre roubo.

Os filhos estão na casa de vizinhos, em estado de choque. A mais velha seria filha apenas de Silva, já a criança de 8 anos seria filha de Fernanda. O Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba está no local para recolher os corpos.

Comente