Uncategorized

Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão em gabinete da ALEP

gilberto ribeiro_ foto pedro oliveira alep

da CBN Curitiba

O Gaeco cumpre desde o início da manhã desta terça-feira (29/03) mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao deputado estadual Gilberto Ribeiro.

De acordo com as primeiras informações do Gaeco, pelo menos um dos mandados foi cumprido no gabinete do parlamentar, na Assembleia Legislativa do Paraná.

A ação faz parte de uma apuração de denúncias envolvendo a suposta exigência da devolução de parte dos salários de funcionários do gabinete para o deputado.

Em nota, o Ministério Público do Paraná informou:

“O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu na manhã desta terça-feira mandados de busca e apreensão em duas residências e em dois locais na Assembleia Legislativa do Paraná. Os mandados foram solicitados pelo Ministério Público do Paraná, em face de um deputado, para apuração de possível apropriação, pelo parlamentar, de valores de servidores da Assembleia que trabalhavam com ele. O objetivo da ação foi apreender documentos, computadores e comprovantes bancários.”

A produção da CBN Curitiba entrou em contato com a assessoria de imprensa do parlamentar. Por enquanto, não há posicionamento oficial sobre a ação do Gaeco. Durante esta terça-feira uma nota oficial deve ser emitida.

18 Comentários

  1. Ketlin Pamella Responder

    MARAVILHA !! PARABÉNS AO GAECO.
    Logo terão que levar o Camburão Onibus onde deputados entraram ano passado, mas infelizmente saíram !!

  2. Outro que acha que pode cometer esse tipo de crime IMPUNEMENTE!!! Ora, esses políticos deveriam saber que A PESSOA LESADA, MAIS DIA, MENOS DIA, IRÁ DENUNCIAR O CRIME!!! Vá ser BURRO na PQP!!!

  3. Este é um grande malaco de gravata e com programa de televisão. Só faz sucesso em cima dos bandidos, ladrões, pobres, etc. Mas de tanto criticá-los acabou fazendo o que eles fazem. Não vale um tostão !

  4. marcio jose nantes Responder

    TEM OUTROS DEPUTADOS GAECO,

    MARCIO NUNES TEVE UM MEDICO, TEM ASSESSORES, TEM MAE DE VEREADOR EM CAMPO MOURAO QUE NAO TRABALHA.

    FILHO DE VEREADOR QUE TB. NAO TRABALHA.

  5. esse deputado Marcio Nunes é o do camburao.?

    medico particular que era assessor na assembleia?

  6. Fala dos outros que são Malacos,etc…, agora é pego roubando salários dos próprios funcionários, MALACO MOR !!

  7. Mas que coisa, tu sai lá dos campos de Lages pra vir aqui envergonhar os teus familiares que por lá ficam…Toma vergonha nessa cara e devolva o dinheiro dos teus funcionários.
    Deputado gafanhoto, uma vergonha!

  8. O Gaeco deveria ter um escritório na Alep, iria facilitar bastante o trabalho deles!! Se gritar pega ladrão……

  9. O Gaeco faz a sua parte e depois o processo se delonga na Justiça, o deputado fica no cargo e o povo pagando a lambança.

    Vejam que tem deputados “gafanhotos” ainda mandando e desmandando nos seus cargos na Casa dos Horrores, apesar de processados, e a Justiça, ora a Justiça do PR …

  10. Sem contar com aquele atropelamento enquanto estava bêbado no volante de sua camionete, que conseguiu empurrar a responsabilidade para um assessor.

  11. Esse se faz de bom moço , mas é farinha do mesmo saco. Só faz criticar os companheiros da politica, ganhando de todos os lados e ainda para fechar roubando, a ganância é tanta que não sabe de onde tirar. deveria é atuar em prol do povo e não ficar fazendo tipo na rede de televisão.

  12. Deviam investigar outros deputados e afins, pois a maioria deles fazem isso.

    Investigação mais detalhada, colocam pessoas em cargos de comissão de confiança para fazerem isso e quem paga essa conta?????

    Com certeza nós, por isso não tem educação, segurança e saúde??????

    O que eles fazem com essa grana que é devolvida em dinheiro?????

  13. O presidente da comissão de ética da AL é o pastor Edson Praczyk, do mesmo partido do sr. Gilberto, integrante da chamada bancada da TV.
    De maneira fraterna, para ser solidário mesmo com o colega, Praczyk, PRESIDENTE DA COMISSÃO DE ÉTICA DA AL (que isto fique bem frisado!), também responde por malcriações.
    O nobre pastor-deputado-pastor teve, pela Justiça do Paraná, bloqueados R$ 308.403,60 dos seus bens e do funcionário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) Luis Alberto de Lima. A acusação? Usaram os documentos de uma fiel da igreja do deputado para contratá-la na Alep.
    Lima pediu os documentos de uma fiel que passava por uma crise financeira com o pretexto de abençoar a mulher. Depois de entregar a documentação, ela passou a ser funcionária fantasma do gabinete do parlamentar.
    O golpe: Ao longo de cinco anos, a funcionária fantasma foi nomeada e exonerada, sendo nomeada por três vezes. O dinheiro do salário dela caía nas contas do então assessor do deputado. No total, com essa manobra, o parlamentar e o assessor ficaram com R$ 35 mil desviados do dinheiro público, dizem os promotores.
    Ai, ai, ai, pastor!
    Ai, ai, ai, deputado apresentador!
    Em tempo: Gilberto Ribeiro continua no ar.
    Pastor Edson continua a pastorear…

  14. AINDA TEM O CRIME DE “NEPOTISMO” . POIS TRABALHAVA NO GABINETE DO DEPUTADO A MÃE E FILHA.!

  15. Que decepção Gilbertão, agora quem virou notícia foi você, como foi cair neste golpe tão manjado? Mas agora vai sofrer bastante, quem mandou fazer a coisa errada? Com o meu pobre voto não conte, não voto em moralista e em hipócrita.

Comente