Uncategorized

A soberba precede
a queda

Gleisi e Paulo Bernardo Fotos Estadao

Enquanto durou o poder e suas benesses, o casal Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo deitaram e rolaram. Desenvolveram uma soberba daquelas de processar jornalista a três por quatro, enquanto gritavam a afirmação de sua honestidade. A máscara caiu. A farsa se desfez. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra a senadora e ex-ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o ex-ministro Paulo Bernardo (Planejamento e Comunicações), no âmbito da Operação Lava Jato. Eles formaram o “casal 20” de ministros no governo Dilma Rousseff. Usaram da força do cargo para impor suas vontades políticas e pessoais. Gleisi se elegeu senadora, em Curitiba, elegeu Gustavo Fruet prefeito. A soberba precede a queda, diz o ditadoa, pois aqui parece ser o caso.

A denúncia da PGR ocorre 37 depois de o casal ter sido indiciado pela Polícia Federal por corrupção passiva. O inquérito policial concluiu que os dois receberam R$ 1 milhão de propina de contratos firmados entre empreiteiras e a Petrobras. O valor foi utilizado para custear as despesas da eleição dela ao Senado em 2010. O empresário Ernesto Kugler Rodrigues, de Curitiba, também indiciado no inquérito, é igualmente denunciado pela PGR.

Segundo a PF, o ex-ministro Paulo Bernardo teria solicitado a quantia ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. A operação foi feita pelo doleiro Alberto Youssef. Para a PF, Paulo Bernardo tinha conhecimento de que os valores eram ilícitos, caso contrário não os teria solicitado a Paulo Roberto Costa.

Responsáveis pelas defesas da senadora Gleisi e do ex-ministro Paulo Bernardo, os advogados Rodrigo Mudrovitsch e Verônica Sterman rebateram, em nota divulgada hoje, a denúncia oferecida contra os dois.

Em relação à senadora, a dupla diz ter recebido com “inconformismo” a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal.

“Todas as provas que constam no inquérito comprovam que não houve solicitação, entrega ou recebimento de nenhum valor por parte da Senadora. A denúncia sequer aponta qualquer ato concreto cometido. Baseia-se apenas em especulações que não são compatíveis com o que se espera de uma acusação penal”, diz a nota.No caso de Paulo Bernardo, os advogados afirmam que a acusação criminal se baseia em “declarações contraditórias e inverossímeis”.

12 Comentários

  1. o único detalhe do testo que poderia ser contestado seria a influencia de gleise na eleição do fruet, este cresceu pelo histórico e a fraqueza do ducci.

  2. A sorte da nossa Barbie paraguaia é que ela é senadora, ou seja, tem impunidade privilegiada. Mas o maridão não, se tiver que bater aquele papinho mais de perto com o juiz Sérgio Moro, a conversa vai ser bem diferente. Dizem que o juiz é um cara educado, mas pega pesado ordem de lavrar as sentenças.

  3. O narizinho da militante de luxo, duro e empinado como seu chefete lula gosta, acaba de levar mais uma na moleira, pra prestar mais atenção no que efetivamente está acontecendo e dar-se conta de que os tempos da arrogância petista já passaram. A tática de vencer os adversários pela soberba e parlapatice já não surte mais efeito. Os petralhas viciados em aparições na mídia golpista “sabem de nada!”. Não percebem que cada esperneio midiático os leva para mais perto da carceragem da PF em Curitiba.

  4. Renato Britto Barros Responder

    Quero ver se o juiz Sérgio Moro terá caneta pra por esses dois parasitas da nação na CADEIA.

  5. Este casal de malandros só envergonham o Paraná,além de Requioao,só atraz de mordomias e ,empregos para a Familia dele.Mas do outro,lado, tem dois Paranaenses e Maringaenses,que Orgulha o Paraná Dr Sérgio Moro,para acabar com a corrupção do Brasil,e Alvaro Dias na PRESIDENCIA da Republica,para colocar o Brasil num rumo certo e confiável,Deus os protejam!

  6. Conforme o chavão da “Presidenta”: “Antes tarde do que nuca…” Adeus queridos!”.
    Profª Marisa

  7. A verdade sempre supera a mentira. Este casal que envergonham os
    Paranaenses de bem pagarão caro por todas as tramoias realizadas e
    com o apoio incondicional à Dilma selou o seu destino político e pessoal
    definitivamente. Estão no INFERNO !!!

  8. SÓ PARA ESCLARECER JECA. O JUÍZ SÉRGIO MORO, NÃO QUE ISSO ALTERE SUA COMPETENCIA E O GRANDE TRABALHO QUE VEM FAZENDO EM NOSSO PAÍS, MAS O JUÍZ MORO É NATURAL DE PONTA GROSSA NO PARANÁ, SUA FAMÍLIA MORAVA QUANDO NASCIDO, À RUA SANTOS DUMONR NO CENTRO DE PG. ANTES DE TUDO É UM PARANAENSE QUE ORGULHA A TODOS OS BRASILEIROS.

  9. … não seria esse inquérito (… e outros possíveis) o motivo de tantos “barracos” aplicados pela “magnânima senadora Gleisi” durante as seções de julgamento da Admissibilidade do Impeachment da “nobre presidenta” no Senado Federal ????

  10. adalberto campos Responder

    Só pra contribuir…nesse caso não é um DITADO,e sim palavra bíblica, que está em provérbio. cap.16 vers. 18, Palavra de Deus. entra lá e confere. abraço

  11. “A arte, a literatura e o cinema se trivializaram de tal maneira que o espectador e o leitor vivem a ilusão de ser cultos e de estar na vanguarda de tudo com o mínimo esforço intelectual. (…) Se aceitar entrar no jogo da civilização do espetáculo e se converter em um bufão, o intelectual tem a possibilidade de que sua mensagem prospere.” – Mario Vargas Llosa (tema central do seu novo ensaio “A Civilização do Espetáculo”).

Comente