Uncategorized

70% dos brasileiros são favoráveis a novas eleições presidenciais, segundo pesquisa

urnas

Pedro de Carvalho, Veja

Apesar do momento político conturbado, o brasileiro parece ter canalizado suas incertezas no desejo por novas eleições presidenciais.

Segundo pesquisa realizada pela Ipsos, 7 em cada 10 brasileiros desejam um novo processo eleitoral. Além disso, 57% dos entrevistados são a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff — apesar da leve queda do índice em relação à março, quando a favorabilidade do processo era de 61%.

Ao contrário do que se imagina, os jovens, com idade entre 16 e 24 anos, são ainda mais favoráveis ao afastamento de Dilma (76%).

Com a possível troca de presidentes, o maior receio dos entrevistados é que nada mude (14%), seguido pela preocupação com o cenário econômico (12%) e com o aumento da corrupção (11%).

7 Comentários

  1. É que o povo GOSTCHA MUTCHO de votá, principalmente naquelas urnas batizadas da SmartMatic!!! Aquelas programadas para só dar PT na cabeça!!!

  2. A CF/88 não permite isso. Se isso ocorrer, fere a cláusula pétrea e, segundo juristas, esta cláusula só pode ser alterada por uma nova CF, tão rígida que é esta parte da Carta Magna.

    Em suma, a cláusula petrea não pode ser alterada!

  3. O TSE não tem dinheiro nem para a eleição de prefeitos em outubro, quanto mais para fazer uma nova eleição presidencial.

  4. Urnas fraudáveis não tem como, graças ao projeto de Jair Bolsonaro com voto impresso teríamos eleições anti-fraude em 2018, mas aí vem o golpe do “parlamentarismo” fazendo com que o presidente eleito seja apenas uma figura “decorativa”, o primeiro ministro é quem mandará no país, tudo isso é medo a ascensão dos conservadores no continente…

  5. Freddy Kruger Reply

    Diante da atual conjuntura econômica do Brasil, é mister que se faça mudança. Se a Dilma e o PT continuarem, nada vai mudar, ou melhor, tende a ficar cada vez pior, pela incapacidade de gerência e nível de corrupção. Por outro lado, a poucos dias atrás, esta mesma coluna do Campana, mostrou matéria do Ministro do Tribunal Regional Eleitoral, afirmando que não há condições financeiras para realizar até as eleições já programadas, para Prefeito e Vereadores, motivadas pelo corte de verbas. Portanto, os Brasileiros embora sejam favoráveis a novas eleições, tem de cair na real, de que esta possibilidade é muito remota, pela sua dificuldade operacional. Quem estão fomentando esta possibilidade e vendendo o peixe, são partidos com interesses e ligados ao Governo que ora está sendo deposto. Pelo menos, acredito que o novo Governo não cometerá os mesmos erros do anterior, zelará muito mais pela probidade administrativa e competências, acabando com a farra do dinheiro público diminuindo a máquina estatal, nos propiciando novamente sonhar, com a recuperação econômica do Brasil, que é a base para a melhoria da saúde, educação, segurança e infraestrutura.

  6. Zé Ninguém Reply

    Se o povo fosse devidamente esclarecido não fazia esta escolha. A coisa foi posta de tal forma que aparece como sendo a salvação da lavoura, mas não é. O que é preciso ser feito não é, tanto o voto facultativo como o fim das reeleições eternas, a cláusula de barreira que poria o fim dos partidos nanicos, sem qualquer legitimidade. E o tal voto distrital, aí o deputado e o vereador seriam reféns do eleitor e não mais o seu explorador. Eleição hoje é coisa ridícula.

  7. QUESTIONADOR Reply

    -Novas eleições de nada adiantarão no ensejo de mudar a política brasileira enquanto o sistema eleitoral estiver vigente.
    -A democracia brasileira precisa ser revista assim como, o sistema de governo adotado e o sistema eleitoral!!!

Comente