Uncategorized

Protesto contra Fruet libera catracas nas estações-tubo do Passeio Público

catraca

Em protesto contra o prefeito Gustavo Fruet (PDT) que orientou os vereadores a aprovar projeto de lei que multa quem pular as catracas das estações-tubo e terminais de ônibus, um grupo de estudantes liberou nesta terça-feira, 17, as catracas das estações-tubo do Passeio Público. Os estudantes chamaram o desbloqueio de catracaço.

“Foi realizado um ato político de protesto à aprovação da lei que multa os fura-catraca em até R$ 380 sem considerar que muitas pessoas não tem dinheiro para pagar a passagem, que o direito de ir e vir é constitucional, que o preço da tarifa é um roubo, que o contrato das empresas de transporte público foi denunciado pelo Tribunal de Contas, que o código penal já pune quem não paga a passagem e que o que realmente encarece a tarifa é o lucro da máfia dos transportes”, disse Francisco Vitelli, do coletivo Catraca Livre.


Os estudantes liberaram as catracas no horário do almoço de forma pacífica “para que a população fizesse uso realmente público do transporte público”. “As pessoas foram informadas sobre a nova multa, panfletos foram distribuídos para os usuários que demonstraram apoio ao movimento e muita indignação em relação à nova Lei aprovada”, disse Vitelli.

“Quando a tarifa é um roubo furar catraca é um dever! Este ato político de desobediência civil questiona a lógica invertida do transporte público da cidade e não representa impacto nos valores arrecadados pelas empresas que comprovadamente superfaturam com o apoio dos políticos de Curitiba. Agora devemos cobrar do prefeito o veto da lei para que ele demonstre que apoia a população e não a máfia do transporte!”, completou.

(fotos: Edson Teixeira)

3 Comentários

  1. Sempre a mesma ladainha desses protestos, que visam no final das contas sempre a anarquia.

  2. clayton Peterlle Responder

    olha gente vcs. estão discutindo o sexo dos anjos, sempre o povo teve que pagar passagens, no interior na capital, seja onde for logo vcs vão querer andar de graça, pagando 2,00 reais de passagem, e assim mesmo terá o fura catraca, o ônibus, usa combustível tem funcionários tem o desgaste e manutenção do ônibus, não sou político estou me lixando pra prefeito,governador, agora que esse povo brasileiro que falta educação estudo e apreender como é a vida, em sua luta diária falta muito só pensa em levar vantagem e se conseguir pegar coisas em lojas sem que possam ser visto, em resumo povão não quer carpir, por 100 reais o dia cortar grama limpar um jardim etc.

  3. Antonio Carlos Responder

    É isto mesmo piazada, vocês mostraram que esta é mais uma lei que “não colou”. Ridícula e demagógica é esta lei, quem é que vai multar gente que se rebaixa por tão pouco? O cobrador não vai se arriscar a apanhar por causa de R$3,70. Nem eu.

Comente