Uncategorized

‘Janus’, mas pode chamar de ‘Operação Lula’

Lula-PF-depoimento-Reproducao-frame-Estadao
O noticiário sobre a Operação Janus, nesta sexta (20), da Polícia Federal, fez parecer que, apesar do envolvimento do sobrinho, o ex-presidente Lula não era investigado. Porém, é mais que isso: trata-se do principal investigado. Nota do Ministério Público Federal do DF deixou claro que o objetivo da “Janus” é apurar se Lula “praticou tráfico internacional de influência em favor da construtora Odebrecht”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A primeira fase da Janus, nesta sexta, teve a ver apenas com o financiamento do BNDES para uma obra da Odebrecht em Angola.

Lula e quem o ajudou a batalhar negócios para a Odebrecht no exterior podem esperar novas fases da Janus. Experimentarão fortes emoções.

Também são investigados os contratos do BNDES relativos a obras em Cuba, Venezuela, República Dominicana e Angola, entre muitos outros.

Três desassombrados procuradores pilotam a Operação Janus: Francisco Guilherme Bastos, Ivan Cláudio Marx e Luciana Loureiro.

3 Comentários

  1. Então vamos combinar o seguinte: SE ALGUM JUIZ TIVER CORAGEM PARA MANDAR PRENDER LULA, têm a minha autorização (o que não é pouco) para muda o nome da operação para OPERAÇÃO JARARACA!!!!

  2. Caro FÁBIO, esse é o momento de a sociedade dar apoio total aos procuradores, para que tenham a liberdade de propor a limpeza moral e ética que a sociedade brasileira aguarda que ocorra. Atualmente os agentes políticos federais tem pouco valor moral e ético, podem ser prescindíveis e não eleitos, portanto necessitamos a condenação em segundo grau, para serem condenados a pelo menos 8 anos, tendo os direitos políticos cassados por 20 anos, pois ladrão é ladrão sempre, mesmo com tornozeleira. Não ao ACORDÃO para livrar da prisão, e sim penitenciária a todos os ladrões da UNIÃO. Atenciosamente..

  3. Caro FÁBIO, esse é o momento de a sociedade dar apoio total aos procuradores, para que tenham a liberdade de propor a limpeza moral e ética que a sociedade brasileira aguarda que ocorra. Atualmente os agentes políticos federais tem pouco valor moral e ético, podem ser prescindíveis e não eleitos, portanto necessitamos a condenação em segundo grau, para serem condenados a pelo menos 8 anos, tendo os direitos políticos cassados por 20 anos, pois ladrão é ladrão sempre, mesmo com tornozeleira. Não ao ACORDÃO para livrar da prisão, e sim penitenciária a todos os ladrões da UNIÃO. Atenciosamente..

Comente