Uncategorized

Aliado de Requião é exonerado do Serpro

requiao_mazoni.jpg

Marcos Mazoni, ex-presidente da Celepar do governo de Roberto Requião, foi exonerado nesta segunda-feira, 23, da presidência da Serpro, a estatal responsável pelo sistema eletrônico do governo. A demissão foi publicada no Diário Oficial da União. Mazoni será substituído por Glória Guimarães, que já havia ocupado uma diretoria da empresa. Com informações de Vicente Nunes no Correio Braziliense.

No fim de semana, Mazoni chamou o governo de Michel Temer de “golpista” e de “canalha”. E bradava porque “os covardes” ainda não o haviam exonerado. Tentou posar de herói para a militância petista.

7 Comentários

  1. Esse é um dos grandes pilantras do PT, deveria ser investigado a fundo. Qdo este no PR, a mando dos Requião, fez poucas e boas na Celepar e COSIT, conselho do qual era presidente, o rei da caixinha. Além da esposa Emília, que usurpava a SANEPAR, da qual era assessora estratégia. Família bandida.

  2. É isso aí, ten de demitir mesmo, desaparelhar a máquina administrativa, tirar o ranço do PT. Demitir também os aliados como Romero Jucá. Não aceitar licenciamento simplesmente.

  3. Pena que quem ficou no lugar é uma ex-diretora da gestão petista, apadrinhada – pasmem – por Paulo Bernardo!

Comente