Uncategorized

CNJ abre investigação contra desembargador
do Paraná

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu procedimento de Pedido de Providências (PP) contra o desembargador Luís César de Paula Espíndola, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), para apurar o possível envolvimento do magistrado em episódio de agressão, além de abuso de autoridade, em Curitiba. A determinação partiu da corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi.

O procedimento é baseado na denúncia de moradores do bairro da Vila Domitila, que acusam o desembargador de agredir com um soco uma dona de casa que reclamou do despejo, feito pelo magistrado, de entulho em um terreno próximo à sua casa. O vizinho da dona de casa, que é policial civil, sacou uma arma e deu voz de prisão ao suposto agressor, que então teria apresentado a carteira de identificação do TJ-PR e determinado a detenção do policial.

O Pedido de Providências instaurado pela Corregedoria do CNJ objetiva à apuração a veracidade dos fatos. O desembargador Espíndola tem 15 dias para apresentar esclarecimentos à Corregedoria. Segundo o CNJ, o presidente do TJ-PR, desembargador Paulo Vasconcelos, foi informado do procedimento aberto contra Espíndola. O delegado Hormínio de Paula Lima Neto, titular do 5º Distrito Policial, no bairro Bacacheri, instaurou inquérito policial para apurar o caso.

A moradora que reclamou do lixo e afirmou que o desembargador ignorou a revolta dos moradores. “Ele ia jogar o lixo na frente da casa do policial, um pouco pra frente da minha. O policial disse que ele não podia jogar lixo ali e ele (desembargador) disse ‘eu jogo onde eu quiser’. O vizinho me pediu pra filmar pra ele chamar o meio ambiente. Daí ele veio e me deu um murro. Quando eu estava no chão o assessor dele me puxou e deslocou meu dedinho”, conta. “O senhor está preso’, ele dizia. ‘Eu sou o poder judiciário; vocês, seus favelados, um lixo a mais um a menos’”, relata a moradora.

7 Comentários

  1. Sergio Silvestre Responder

    Esse lixo é que deveria ser depositado numa cela e jogar a chave fora,dando carteirada esse imbecil.

  2. Almir Carlos Bornancin Responder

    Saudades do Militarismo, para ver um ser desse atras das grades, este povo se acha Deus

  3. Vamos propor aos Juízes “auxílio lixo” assim poderão pagar a coleta, sem precisar jogar lixo perto da casa dos “favelados”. Esse é o Brasil.

  4. Antonio Carlos Responder

    ká ká ká adoro gente que dá carteirada, este desembargador deve fazer parte daquela turma que até fazer a travessia da baia de Guaratuba de graça. Adoro gente que jura que o País não mudou, que ainda vivemos na Idade da Pedra, do jeitinho que estes brucutus gostam. Mas o policial civil também poderia ter sido mesmo arrogante, batendo boca com bicudo não se chega a lugar nenhum. Deu no que tinha que dar, carteirada com carteirada não dói.

  5. Como pode um cidadão desembargador chegar esse ponto de canalhice ………..o Conselho deveria aposentar esse cidadão pois é esse o único castigo que dão a eles….se roubam, se aprontam, etc …..o castigo é melhor de todos aposenta o cidadão..isso é o Brasil.

  6. Parabéns sr.fabio campana, há alguns dias eu o critiquei por ter postado sobre o policial civil que “invadiu” o condomínio com um fuzil, mas não tinha a coragem de falar sobre esse desembargador (asc asc). Espero que o CNJ faça um pouco de justiça, afinal de contas aposentadoria com proventos integrais, quem não quer né? O Brasil nunca será uma verdadeira democracia enquanto houver gente assim que sabe que está acima da lei. Credo que nojo ” Eu sou o judiciário!” (Asc asc asc). Obrigado Fabio por postar, mesmo tardiamente!

  7. Tá cheio desses arrogantes por aí! Tô pra ver o CNJ dar um exemplo. No caso do outro que gritava com jornalistas e tinha uns procedimentos esquisitos até hoje não deu nada, e o cara tá lá no tribunal, recebendo do dinheiro do povo e o que é pior, julgando os outros.

    Quero ver o MP do meio ambiente entrar nessa questão, não da porrada covarde na mulher, que é coisa pro MP da Maria da Penha, mas do despejo de lixo pelo sujeito brabinho com mulher. Duvido.

    Purissu quieu bêbu mêmo… ic ic ic

Comente