Uncategorized

Ex-ministra de Dilma está “protegida” em cargo de organismo internacional

índice

Murilo Ramos, Época

Ex-ministra de Relações Institucionais e de Direitos Humanos no governo da presidente Dilma Rousseff, Ideli Salvatti está imune à onda de demissões que afeta os petistas desde a posse de Michel Temer como presidente interino. Isso porque Ideli ocupa o posto de secretária de Acesso a Direitos e Equidade da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington, Estados Unidos, desde a metade do ano passado. Foi Dilma quem pediu ao secretário-geral Luis Almagro que providenciasse a sinecura para Ideli. Como a indicação foi de Almagro, há pouca margem para o Itamaraty tentar tirá-la do cargo. Almagro era alinhado ao governo petista e chegou a dizer que não há fundamento para o impeachment de Dilma. Afirmou ainda que o “mandato constitucional” de Dilma deve ser reconhecido.

O marido de Ideli, Jeferson da Silva Figueiredo, também arrumou um emprego na OEA.

3 Comentários

  1. A Dilma encheu de tranqueira ao nomear seus assessores mais
    próximos e o caso da Ideli não foge à regra. Uma trapalhona de
    marca maior, analfabeta no ingles e indicada para cargos no ex-
    terior !?

  2. Aquele tal de Joaquim Barbosa, também acha que é golpe. Tem até um FHC que desconvidou-se de uma palestra nos EUA, queriam o couro dele, essa gente são uns ignorantes e não entendem nada de golpe bom! Golpe bom é quando nós tomamos o poder, golpe ruim é quando não somos nós!

  3. Antonio Carlos Responder

    A professora mostrou-se sair melhor do que a encomenda,s e agarrou em uma sinecura internacional, está com o burro amarrado na sombra . Enquanto muitos dos ex-colegas de mamata estão indo o lugar do qual nunca deveriam ter saído, que é a rua.

Comente