Uncategorized

Investimentos crescem 423% no Paraná

mauro-ricardo-costa

Os investimentos do Governo do Paraná no primeiro quadrimestre de 2016 cresceram 423% na comparação com igual período de 2015. Passaram de R$ 70,4 milhões para R$ 405 milhões. Também no quadrimestre, as receitas totais do Estado registraram aumento real de 10%, para R$ 14,9 bilhões, e as despesas apresentaram incremento de 16,41% e somaram R$ 14 bilhões.

Os resultados de janeiro a abril foram apresentados aos deputados estaduais pelo secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. Ele ressaltou o fato de que, mesmo em meio a um cenário de crise no país, quando muitos Estados não estão honrando nem mesmo o pagamento de salários dos servidores, o Paraná conseguiu aumentar os investimentos, como havia sido prometido para 2016, e ainda apresentou superávit primário de R$ 349 milhões. O secretário agradeceu o apoio dos deputados estaduais na aprovação das medidas de ajuste fiscal, que permitiram o equilíbrio das finanças estaduais e a retomada dos investimentos.

“Foram feitos investimentos significativos nos quatro primeiros meses e, se considerarmos os valores empenhados em maio, estamos perto de R$ 600 milhões”, comentou o secretário. “O ritmo de aumento dos empenhos para investimentos nos leva a crer que temos grande probabilidade de alcançar os números alocados no orçamento do ano, de R$ 3,7 bilhões em investimentos com recursos do Tesouro e de R$ 8 bilhões se forem incluídos os investimentos das estatais”, acrescentou.

Costa ressaltou a atenção que foi dada a obras em estradas para melhorar a qualidade dos transportes rodoviários. No período, houve aumento (nominal) de 50% nos gastos com saúde e de 22% com educação.

O desempenho positivo no quadrimestre trouxe benefícios aos municípios do Paraná. As transferências aos municípios registraram salto nominal de 27,5% e real de 16,6% (as transferências somaram R$ 3,4 bilhões).

Por outro lado, as transferências federais para o Estado foram menores. Somaram R$ 1,4 bilhão de janeiro a abril, o que representa queda real de 8,4%. Os repasses para a área de saúde tiveram redução real de 12%. “A União repassa para o Paraná apenas um terço do que arrecada no Estado”, comentou o secretário. O Estado contribui com quase 5% da arrecadação nacional e recebe de volta 1,75%, mostrou.

(foto: Julio Cesar da Costa Souza/Sefa)

3 Comentários

  1. Esses números são fantásticos assim como os dados estatísticos apresentados pelo ilustre Secretário. Parabenizemos a todos !!
    Isso pode significar que o Governo do Paraná terá agora condições de dar o primeiro passo no tocante a pagamentos de seus débitos em especial os débitos devidos aos componentes de uma certa “corporação miliciana” ???

  2. Se está essa maravilha, por que o arrocho para o Funcionalismo Público. O Estado deve, promoções e progressões a milhares de Servidores. A resposta é a crise financeira. Tem algo de podre no reino das Araucárias

  3. sergio silvestre Reply

    Então,como era quase nada os investimentos mesmo que suba 1000% de nada é nada.

Comente