Uncategorized

Renan diz que pedido
de prisão é ‘abusivo e desproporcional’

Renan Calheiros

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira, por meio de nota, que confia na “autoridade e dignidade do Supremo” e que se mantém “sereno”. Renan negou que tenha cometido atos que possam ser compreendidos como obstrução à Justiça. Com informações de Cristiane Jungblut n’O Globo.

“Por essas razões, o presidente considera tal iniciativa, com o devido respeito, desarrazoada, desproporcional e abusiva. Todas as instituições estão sujeitas ao sistema de freios e contrapesos e, portanto, ao controle de legalidade. O Senado Federal tem se comportado com a isenção que a crise exige e atento à estabilidade institucional do País”, diz a nota divulgada pela assessoria.

Leia a íntegra da nota:

“Apesar de não ter tido acesso aos fundamentos que embasaram os pedidos, o presidente do Congresso Nacional reitera seu respeito à dignidade e autoridade do Supremo Tribunal Federal e a todas às instituições democráticas do País. O presidente do Senado está sereno e seguro de que a Nação pode seguir confiando nos Poderes da República.

O presidente reafirma que não praticou nenhum ato concreto que pudesse ser interpretado como suposta tentativa de obstrução à Justiça, já que nunca agiu, nem agiria, para evitar a aplicação da lei. O senador relembra que já prestou os esclarecimentos que lhe foram demandados e continua com a postura colaborativa para quaisquer novas informações.

Por essas razões, o presidente considera tal iniciativa, com o devido respeito, desarrazoada, desproporcional e abusiva. Todas as instituições estão sujeitas ao sistema de freios e contrapesos e, portanto, ao controle de legalidade. O Senado Federal tem se comportado com a isenção que a crise exige e atento à estabilidade institucional do País.

A Nação passa por um período delicado de sua história, que impõe a todos, especialmente aos homens públicos, serenidade, equilíbrio, bom-senso, responsabilidade e, sobretudo, respeito à Constituição Federal.

As instituições devem guardar seus limites. Valores absolutos e sagrados do Estado Democrático de Direito, como a independência dos poderes, as garantias individuais e coletivas, a liberdade de expressão e a presunção da inocência, conquistados tão dolorosamente, mais do que nunca, precisam ser reiterados”.

foto: Dida Sampaio/ Estadão

4 Comentários

  1. Abrasão M. Oliveira Responder

    Não se aveche não meu nobre, sua hora tá chegando, perdeu senhor dos anéis.

  2. Bom, se se baseou somente naquelas gravações, que de modo algum caracterizam interferência na Lava Jato, Janot extrapolou!!! Não que esses senadores sejam santos, pelo contrário!! Mas basear um pedido de prisão em gravações que não incriminam ninguém, é primário, e será rejeitado pelo STF!!! Ou seja, os 3 senadores ganharão um atestado de boa conduta!!! Talvez seja isso que Janot queira! Ou não!!! Por enquanto, nem Rui Falcão, presidente da Orcrim, seria tão petista quanto o PGR!!!

  3. CAMPANA PARE DE CHAMAR (ESCREVER) AUDITOR FISCAL, PRA ESTA TURMA DE TRANSPOSTOS, HOJE ELES NÃO PASSAM DE ADMINISTRATIVOS NO PARANÁ. É SÓ VOCÊ VERIFICAR E PUBLICAR O CONTIDO NA AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE 5510, CONTRA AS LEIS COMPLEMENTARES 131/2010 E 092/2002. PROPOSTO PELO SR. PROCURADOR GERAL DA REPUBLICA, RODRIGO JANOT, EM 05 DE MAIO DE 2016.

Comente