Uncategorized

APP começou a pagar prejuízos da invasão de 2015 na Assembleia

invasão da assembleia em 2015

A Assembleia Legislativa começou a receber indenização, por parte da APP Sindicato, pelos estragos produzidos pela invasão da Assembleia no início de 2015 por militantes comandados pela APP Sindicato. O pagamento, pela APP a Assembleia foi no valor R$ 33.648,99, foi feito na última sexta-feira (3). Esse ressarcimento representa mais de 50% do valor total cobrado pela Assembleia que é de R$ 54.971,99.

O valor total não foi ressarcido, segundo a APP, pelo questionamento que a entidade faz de partes dos prejuízos constantes dos laudos. Entre eles os itens desaparecidos. A APP alega que Assembleia deveria comprovar os eventuais furtos com imagens internas. A entidade alega que, uma vez comprovada a responsabilidade por quaisquer pessoas da nossa categoria tomaremos as devidas providências e reparos”. Os R$ 33.648,99, ressarcidos a Alep são relativos aos itens em “relação aos quais não restam questionamentos”.

O valor dos prejuízos provocados no patrimônio da Assembleia foi apurado em dois laudos. Um produzido pela própria Assembleia e um segundo produzido pela Polícia Civil, que só foi concluído no mês passado e que corrobora os danos identificados no laudo da Assembleia. Imediatamente o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), notificou a APP sobre a necessidade de promover o ressarcimento.

Os laudos apontaram prejuízos relativo a necessidade da compra de dois novos painéis eletrônicos, reparos no portão, restauração de grade, pantográfica de ferro, restauração de portões, vidros quebrados, revestimentos de pisos de mármore, luminárias, fechaduras, puxadores de portas de vidro, manutenção de equipamentos de áudio do plenário. As indenizações também envolvem itens desaparecidos, como terminal de votação, microfones, mastros de bandeiras, garrafas térmicas, xícaras com brasão do paraná, jarras, açucareiros.

Invasão-da-Assembleia-do-Paraná-6

(fotos: Alep)

4 Comentários

  1. Esse dia da depredação ao patrimônio público deveria haver uma manifestação anual verde amarela para lembrar o dia que esses vândalos do PT e sindicato petista causaram aos cofres públicos.

  2. Caipira Pé vermeio Reply

    PENSO QUE DEVERIA SAIR DO SALARIO DO LINGUINHA PRESA E DA OUTRA…
    E NÃO DO ORÇAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES DOS MESTRES PROFESSORES…

  3. Zé Venancio Reply

    O que dizer agora?

    Devem estar se perguntando os mandantes do dia 29 de abril de 2015…

    Os estudantes pagarão os prejuízos causados às escolas invadidas, no movimento pela merenda…

    Os professores pagarão pelos prejuízos causados À A.L. de Traiano quando de sua invasão.

    A pergunta que não quer calar: O governador continuará com sua birra e não pagará o que deve à professores, funcionários e policiais, em progressões e promoções em (enorme!) atraso?

    Aqui se faz, . . .

  4. BOM,COMO ESSES sindicatos CORJA DE SAFADOS GARFEIAM DO POVO,LOGO QUEM PAGA É O POVO.

Comente