Uncategorized

No Paraná, exportação de carne cresce 265%

Frigoríco de carne bovina. Foto: Sistema FAEP

O fim de embargos à carne bovina in natura do Paraná e o dólar mais favorável impulsionam as exportações do setor em 2016. De janeiro a maio desse ano, o Estado exportou US$ 41,9 milhões em carne bovina, volume 265% maior do que os US$ 11,5 milhões registrados no mesmo período do ano passado. Os dados são de um levantamento do Ipardes com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

“O Paraná recuperou a credibilidade internacional no serviço de sanidade. Sem sanidade animal não tem negócio de exportação. Agora o desafio é buscar mercados de qualidade, que compram cortes nobres e pagam bem”, diz o diretor presidente da Adapar, Inácio Afonso Kroetz. Nos últimos dois anos, de acordo com ele, pelo menos 18 países já retiraram restrições impostas à importação da carne do Paraná.

Somente o Irã, que retirou suas restrições em 2015, respondeu por 49,62% dos embarques de janeiro a maio, com US$ 20,8 milhões. O fim do embargo coincide com um momento mais favorável da economia iraniana, com a volta ao mercado de petróleo depois de quatro anos, com o fim das sanções impostas ao País.

Hong Kong ficou na segunda posição entre os principais mercados, com 18% de participação. Os volumes exportados somaram US$ 7,56 milhões, 15% superiores aos registrados em igual período de 2015. O Chile ficou na terceira colocação, com US$ 7,49 milhões e 18% de participação.

(foto: Faep)

Comente