Uncategorized

Em Cascavel, Paranhos propõe transformar cadeião em escola

índice

O deputado Paranhos (PSC) espera que com a reforma e construção de novos presídios no Paraná, a cadeia pública de Cascavel venha a ser desativada abrindo caminho para concretizar a proposta de “Cela para Sala” e transformando aquela estrutura em uma escola. No início do mês, a Secretaria da Segurança Pública finalizou a adequação dos projetos para ampliação do sistema prisional no Estado, o que atende também as unidades prisionais na principal cidade do oeste.

Paranhos lembra que a ideia de transformar a cadeia pública em uma escola surgiu em 2010. “Quando participava de uma reunião com a direção do colégio estadual Wilson Jofre, um dos maiores de Cascavel, que fica bem próximo ao presídio”, informou. Segundo o deputado, a proposta tem a simpatia do Governo do Estado desde 2011. “O Paraná está próximo de ser o primeiro estado do país a transformar um presídio em escola”, afirma o deputado.

Aproximadamente 400 presos estão abrigados no minipresídio da 15ª SDP, que ficou conhecida como “cadeião”. As obras do novo presídio foram iniciadas e paralisadas para adequação do projeto, atendendo determinação do Ministério da Justiça.

A obra da nova penitenciária de Cascavel, de acordo com previsão inicial, vai abrir aproximadamente 350 novas vagas. Com a reforma do presídio, destruído durante uma rebelião em 2014, sobrariam vagas e seria possível desativar o cadeião. A estrutura abriga ainda o IML (Instituto Médico Legal), que deverá ser transferido para um local anexo ao Hospital Universitário do Oeste.

A Secretaria de Segurança aguarda agora a autorização do governo federal, responsável pelo financiamento de parte das obras, para dar início às construções e ampliações. A expectativa é que isto deve acontecer ainda no mês de junho. A intenção é transferir presos que estão em delegacias assim que as obras forem sendo finalizadas.

Em todo o Estado serão executadas 14 obras que vão aumentar em 6.756 o número de vagas no sistema penitenciário – totalizando 25 mil vagas nos presídios paranaenses. O cronograma estima para até 2018 a conclusão das obras em cadeias e penitenciárias de sete cidades paranaenses – 10 das 14 obras estarão prontas em 2017 restando quatro a serem inauguradas no ano seguinte.

1 Comentário

  1. Valmor Lemainski - Cascavel Responder

    Muito boa e salutar a iniciativa do deputado Paranhos. O cadeião no centro da cidade é um perigo diuturno.

Comente