Uncategorized

Uber x Táxi

Paulo Polzonoff Junior

Não tenho carro e usava táxi para fazer um trajeto rotineiro que me custava R$25. O mesmo trajeto, feito de Uber, custa R$14. Há algo de muito podre nessa conta. Porque o motorista do Uber não tem desconto no preço do carro e não pode sonegar imposto, uma vez que todas as transações são eletrônicas. Mais: a maioria dos carros do Uber usam gasolina e álcool, não gás. Piora se levarmos em conta que o motorista do Uber paga 25% da corrida para a empresa, enquanto um taxista que recebe em dinheiro embolsa o valor integral da corrida.

6 Comentários

  1. O motorista de taxi nunca consegue ter, em seu nome, a licença para dirigir um taxi. Então ele tem que alugar essa licença, coisa de 3500 reais ao mês. O motorista do Uber não tem que pagar pela “legalidade” e no fim do mês ganha tão pouco quanto o taxista.

  2. Os defensores do serviço do taxi que façam as contas. Os vereadores que dizem falar em nome do povo, que façam as contas. Quantos taxis tem em Curitiba e quantos usuários tem na cidade. A matemática é ciências exatas meus nobres vereadores, Caso não entendam o que acabo de escrever, volte para um cursinho.
    Tem lugar para os dois; quem quiser vai de Uber e quem não quiser que use o taxi ora bolas.

  3. Concordo perfeitamente. Taxi e donos de taxi ficaram ricos as costas da população, agora que chegou um serviço de melhor qualidade e mais barato querem partir para agressão? Meu dinheiro eu tenho o direito de escolher onde e como quero gastá-lo.

  4. Os táxis são cartórios hereditários. Os carros tem isenção de ICMS e IPI. Não fornecem notas fiscais de prestação de serviços e quando muito dão recibos sem valor fiscal. Poucos têm opção de pagamento com cartão de crédito e ainda reclamam para trocar notas de valores elevados. O uber está para o táxi, como os celulares são para os telefones públicos.

Comente