Uncategorized

PMB declara apoio a Maria Victoria à Prefeitura de Curitiba

pmb_curitiba_ foto altevir cecatto

O Partido da Mulher Brasileira (PMB-PR) oficializou ontem (04) o apoio à pré-candidatura de Maria Victoria (PP) à prefeitura de Curitiba. O evento contou com a presença da vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), do presidente do PMB-PR, Alisson Wandscheer e da presidente do PMB Curitiba, Ana Maria Mottin. Também estiveram presentes no ato, realizado na sede estadual do partido, filiados e pré-candidatos a vereador.

Em sua manifestação, o presidente do PMB-PR, enfatizou o crescimento da legenda no estado e explicou que o Partido da Mulher Brasileira busca maior participação das mulheres na política com equidade. “Estamos oficializando o nosso compromisso com Curitiba, onde a população tem demonstrado que quer gente nova, pessoas com novas ideias. Por isso o PMB de Curitiba está com a Maria Victoria, que apresenta um projeto diferente. É uma mulher que tem tudo a ver com nosso partido. Uma mulher jovem, que tem ideias novas, que é a melhor opção para a capital e vai fazer a diferença”, comentou Alisson.

Com raízes na política, Maria Victoria falou do desafio de disputar as eleições deste ano e sobre a importância de ter o apoio do PMB. “É hora de inovar. Sei do desafio que vou enfrentar. E ninguém governa sozinho. Por isso, vou continuar ouvindo as pessoas para elaborar um plano de governo com as soluções que a cidade precisa. Dinheiro tem, falta gestão”, disse a pré-candidata.

“Quero agradecer o apoio que o PMB deu desde o primeiro momento a candidatura da Maria Victoria. Não tenho dúvida de que o sucesso depende da liderança da candidata, mas também deste conjunto e deste elenco de homens e mulheres que querem o bem da cidade”, falou a vice-governadora, Cida Borghetti.

Para a presidente do PMB Curitiba, a noite de segunda-feira representou um marco para o diretório e destacou que o olhar feminino traz uma nova perspectiva para política. “O PMB quer que Maria Victória esteja à frente da prefeitura de Curitiba deixe aquela fala antiga, aquela política velha e traga um novo olhar e soluções para problemas que estão aí há muito tempo”, disse Ana Maria.

4 Comentários

  1. “apoio” DO NADA COM COISA NENHUMA. TALVEZ, SE ELA FOR CANDIDATA NA TERRA DELA EM MARINGÁ, ELA CONSIGA VOTOS SUFICIENTES PARA SE ELEGER. AQUI??? NÃO!!!

  2. Toninho da AW? Responder

    Partido da Mulher Brasileira presidida no estado por um homem que é filho do deputado que era do PT e coisa e tal. Enfim, mais um acordo que visa apenas tempo de rádio e TV, nenhum plano de ideologia, apenas conchavo político. Quem sabe, Fazenda Rio Grande e cidades vizinhas possam ser agraciadas com verbas do ministério da saúde. Quem sabe!!!

Comente