Uncategorized

Delação é vingança,
diz Requião

requiao

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou que a versão de um delator que o acusou de liderar um esquema de desvios no Conselho de Contribuintes e Recursos Fiscais, que julga questões tributárias no Paraná, são “vingança” contra ele. As acusações do delator, o auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, foram reveladas pela Folha em 4 de julho. A reportagem já contemplava a versão do governador, de que ele teria combatido a corrupção praticada por fiscais da Secretaria da Fazenda. As informações são da Folha de S. Paulo.

Em pedido de direito de resposta, o senador diz que as acusações “são uma clara vingança contra mim, já que, no período em que governei o Paraná, isentei pequenas empresas de imposto e retirei a fiscalização sobre elas, coibindo o achaque contra empresários”.

Os desvios, na versão do delator, teriam ocorrido durante a gestão de Requião à frente do governo do Estado, entre 2003 e 2010.

No pedido à Folha, Requião afirma que a própria estrutura do conselho evitava “acertos”. O órgão era composto por 24 conselheiros –metade deles indicados pelo Fisco e o restante por federações patronais–, além de dez representantes da Fazenda e de um procurador do Estado.

“Essa estrutura torna impossível a realização de qualquer ‘acerto’ no órgão que, desde 1972, tem uma tradição de lisura, competência e honestidade”, diz.

Ainda segundo o senador, por conta dessa estrutura seria impossível um representante do conselho “acumular poder suficiente para exercer qualquer influência”.

O delator afirmou que uma filha advogada do secretário da Fazenda de Requião, Heron Arzua, era sócia de um escritório que resolvia problemas no conselho.

Requião diz que essa versão é insustentável, já que ela “não obteve qualquer receita pelo exercício da advocacia no período em que foi vogal do conselho”.

O próprio secretário da Fazenda do seu governo, segundo Requião, se afastou do escritório em 2002, antes de assumir o cargo. De acordo com o parlamentar, Heron Arzua “não obteve qualquer renda derivada do exercício da advocacia” no período em dirigiu a Secretaria da Fazenda.

Requião nega também que tenha sido sócio do escritório de Arzua.

O senador afirma ainda que o próprio delator o inocentou ao fazer a seguinte afirmação sobre o suposto esquema de desvios: “Na época do Requião, ficou meio suspenso, meio parado, e voltou agora com o Beto”, referindo-se ao atual governador Beto Richa (PSDB), que já refutou essa acusação.

A delação do fiscal foi anulada por suspeita de que ele estava extorquindo outros envolvidos no esquema, mas seu conteúdo continua sob investigação pelo Ministério Público Federal.

(foto: Agência Senado)

9 Comentários

  1. eu posso asegurar que e mentira do senador, ele mandava sim os fiscais nas empresas principalemte quem era advrsarios, se quiser posso passar uma fonte segura que ele fez isto numa eleiçao para prefeito quando ele era governador, nao apoiamos o candidato dele , perdeu uns dias depois mandaram a fiscalizaçao, e foi simpago um valor para zerar o imposto

  2. Contra o Beto Richa vale, contra ele é vingança, só o Parana pra eleger e reeleger uma desgraça dessa, agora pra piorar ainda tem Aliel.

  3. “Num Estado Democrático de Direito quem acusa tem obrigação de apresentar prova. Ainda vige no ordenamento jurídico brasileiro o princípio da presunção da inocência. Mas… Devagar com o andor que o santo é de barro. Seja por vingança ou não. Não importa. Essa é uma questão de só menor importância. ‘SE’ a deleção for provada… Não há o que dizer. Ou há? A Lava Jato atingido fazendo uma limpa na politica do País, Coisa que nem os políticos. Nem os eleitores tiveram capacidade de discernimento de fazer…” – Profº Celso Bonfim

  4. Antonio Carlos Responder

    Ká ká ká quer dizer que “no tempo do R ficou meio suspenso, meio parado, e voltou tudo com o piá de prédio”. Pena que o cara não deixou bem claro o que significa ” meio suspenso, meio parado”. ficou como então? Explique então dedo duro.

  5. É nós acreditamos no Bob Mamona, no Ferreirinha, no que grampeava por conta própria, na tv laranja, no irmão fazedor de dolares , num outro irmão que entende de energia como o macaco de física quântica e no filho que se espelha num idiota.

Comente