Uncategorized

Texto de Jucá favorece “vingança” de investigados, diz ANPR

O Antagonista

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) enviou a O Antagonista uma nota técnica com duras críticas ao relatório de Romero Jucá sobre o PL 280/2016.

De cara, os procuradores alertam para a ausência de “explicação racional ou calcada na realidade fática” que justifique a votação urgente do projeto. Alegam risco de que o objetivo da pressa seja “coibir e inibir a ação do Estado no controle e persecução penal da corrupção”.

Num trecho da nota técnica, a ANPR adverte que o relatório de Jucá estimula “o uso de ações criminais privadas como forma de coação, inibição e vingança em face de atuações regulares e corretas do Estado”, beneficiando os “mais ricos e poderosos” – com acesso a advogados caros.

“Trata-se, portanto, de medida que em tudo favorecerá ações deletérias, e sem nexo, ou voltadas apenas para fins de vingança privada.”

nota

4 Comentários

  1. Larry de Camargo Vianna Nascimento Responder

    Este nosso STF porque não liquida ele, Renan, Gleisi e outros?

  2. LUIZ EDUARDO HUNZICKER Responder

    Isto acontece por causa da inércia e injustificada procrastinação dos processos por parte do poder judiciário, quando os acusados são políticos. Não atentam para a questão de que estes, deveriam dar o exemplo para a população. Assim sendo, o foro privilegiado e o trabalho dos advogados, a peso de ouro, forma o conceito popular e verdadeiro de quem tem dinheiro leva muito tempo para ser julgado. Salve este Brasil varonil que está sendo destruído, não por um inimigo externo, mas sim, por inimigos internos, que pintam, bordam, roubam, desviar verbas, formam quadrilhas visando seu próprio bem estar e posses materiais e nada acontece. Sentem-se jubilosos por isto e tem a salvaguarda do STF.

  3. A raposa quer se apossar do galinheiro de todo jeito, a fim de que continue tudo com está…
    Jucá, Aécio, Collor, Calheiros, Lula, Cunha, Temer e tantos outros, têm hojeriza do ministério público que com látego em mãos judia sem trégua os seus imundos lombos…
    Assim, nada como o tal PL, convenientemente desenterrado por Calheiros, coincidentemente no exato momento que as suspeitas sobre ele aumentam a cada dia e a cada delação premiada da Lavajato…
    Canalhas, canalhas…

Comente