Uncategorized

Curitiba sedia seminário sobre a Base Nacional Comum Curricular

educação

A Secretaria de Estado da Educação e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) do Paraná promovem o Seminário Estadual da Base Nacional Comum Curricular, de 1º a 3 de agosto, em Curitiba, na Faculdade de Educação Superior do Paraná (Fesp).

O evento integra os debates para implementação da Base Curricular, que é o conjunto de conhecimentos que qualquer estudante precisa ter em cada etapa do ensino. A base está contemplada na Constituição Federal, Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica e Plano Nacional de Educação.

Sua elaboração conta com as participações do Ministério da Educação, Conselho Nacional dos Secretários da Educação (Consed), Undime, Secretarias de Estado da Educação e Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação (Anped).

A secretária de Estado da Educação, professora Ana Seres, explica que o seminário estadual decorre de um processo iniciado em cada instituição de ensino, seguido de etapas municipais e regionais realizadas em todo o Estado, com proposições para a constituição e implementação da nova base comum. “As discussões são fundamentais na formatação da nova base. Os debates estão acontecendo há meses, simultaneamente em todo o Brasil, para a elaboração de uma proposta que contemple as necessidades e a diversidade de cada região do país”, afirmou Ana Seres.

BALIZA – A posição do Consed é que a Base sirva como baliza na construção de uma Educação de qualidade para todos. Nesse sentido, a secretária destaca que a nova BNCC terá reflexos não apenas no currículo, mas na forma da gestão escolar e na formação de professores, por exemplo. “No Paraná, buscamos reduzir os índices de evasão e melhorar a qualidade de ensino a partir de uma boa gestão escolar. Isso está previsto no Programa META, Minha Escola Tem Ação, nosso carro-chefe na área pedagógica”, acrescentou a secretária.

A superintendente da Educação, Fabiana Campos, destaca que o envolvimento de todos é fundamental para a construção da proposta. “Reunindo diversos representantes de órgãos públicos e profissionais que vivem o cotidiano escolar conseguiremos alcançar um modelo adequado à realidade atual”, declarou.

(foto:Hedeson Alves)

Comente