Uncategorized

Fruet pede para parcelar dívida de R$ 230 milhões da previdência municipal

fruet_sismuc

A Câmara de Vereadores vai analisar nesta segunda-feira (8) o pedido do prefeito Gustavo Fruet (PDT) de parcelamento da dívida de R$ 230 milhões com o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba. Segundo o legislativo, o valor é referente aos débitos do mês de agosto de 2015 a abril de 2016, correspondente a aportes extras determinados pela lei municipal 12.821/2008. Fruet quer pagar a dívida em até 60 prestações mensais. As informações são da MassaNews.

Fruet sugere que a dívida seja corrigida pelo INPC e acrescida de 6% de juros ao ano. O impacto financeiro do parcelamento implicaria em gastos de R$ 27,3 milhões neste ano, de R$ 51,4 milhões em 2017 e de R$ 57,8 milhões em 2018.

No dia 3 de junho, representantes de sindicatos de servidores municipais entregaram uma carta à Câmara de Vereadores pedindo a quitação da dívida da prefeitura com o IPMC ainda em 2016. As categorias se organizam para acompanhar a análise na Câmara nesta segunda-feira, com o intuito de impedir que o pagamento da dívida seja postergado.

“Ao invés de pagar o que deve e terminar de uma vez com esse calote, a Prefeitura pretende arrastar a conta ao longo dos próximos cinco anos, o que afetaria o orçamento das próximas duas administrações. O Sismmac já deixou claro que não aceitará que a dívida gerada na gestão Fruet fique de herança para os próximos prefeitos. Exigimos que a administração pague o que deve à vista ou ao menos garanta a quitação da dívida até o final do atual mandato”, traz nota publicada pelo Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba sobre o tema.

(foto: internet)

4 Comentários

  1. Por outro lado, o governo Beto Richa meteu a mão no fundo de pensão dos servidores do estado.
    Querem demonizar o prefeito por parcelar, está sendo coerente com a situação do município, caixa baixo.
    Esta noticia tem o condão de manipular o povo, jogando contra o prefeito. As vezes é preciso ser “duro” sem perder a ternura

  2. Renato Britto Barros Responder

    $ 230.000.000,00
    Esse prefeito FRUET é um verdadeiro ” CARA DE PAU ” ” SANTO DO PAU OCO ” etc etc.
    Sempre que fala diz se refere a herança maldita da prefeitura.
    Agora se descobre que tanto o prefeito FRUET como a sua irmã a secretária de finanças , não depositaram o dinheiro dos servidores como manda a lei. Provavelmente gastaram esse dinheiro em propagandas da prefeitura na GAZETONA e outros meios de comunicação da família.

    A pergunta é:
    Cadê os sindicatos ? Isso deveria ser enviado ao Ministério Público com uma denuncia de desvio de dinheiro, uma vez que esse recurso é da parte patronal ou seja a prefeitura não fez ou não FAS o dever de casa.
    Fora FRUET.

  3. Fábio, dê uma pesquisada. Esse caso da previdência municipal está em discussão há quase um ano. E em todas as reuniões os servidores e seus representantes puderam participar e tiveram voz ativa. Os aposentados e pensionistas também. Nada foi feito escondido. Os servidores foram informados de tudo, passo a passo. Eles sabem que não faz sentido o assunto do jeito que foi colocado acima…

  4. Dionleno Silva Responder

    Caro “medonho” frasesinha sem citar a fonte: “As vezes é preciso ser “duro” sem perder a ternura” , comunistinha já que você o sanguinário Che guevara como ídolo, qual a ternura nas ações desse crápula? Gustavo Fruet o PIOR PREFEITO DA HISTÓRIA DE CURITIBA FATO!

Comente