Uncategorized

ALEP aprova pacote

alep_2

A Assembleia Legislativa aprovou nesta segunda-feira (19), em segundo turno, o novo pacote de ajuste fiscal do governo Beto Richa (PSDB). A proposta, que prevê a criação de taxas sobre a exploração de recursos hídricos (água) e minerais e a permissão para a venda de imóveis e ações da Copel e da Sanepar, foi aprovada sem grandes alterações. Das mais de 150 emendas apresentadas pelos deputados ao texto original, apenas oito foram aprovadas. As informações são do Bem Paraná.

Com as novas taxas, o governo espera arrecadar R$ 100 milhões a mais ao ano. Já com a venda das ações das estatais, o Executivo estima que poderá garantir até R$ 2 bilhões. O governo alega que as medidas são necessárias para garantir recursos para investimentos, diante da queda de arrecadação do Estado provocada pela crise econômica nacional.

O pacote foi encaminhado ao Legislativo em 15 de agosto, com pedido de votação em regime de urgência. A pressa foi justificada sob a alegação de que como envolve alteração na legislação tributária, as medidas precisariam ser aprovadas até o próximo dia 30, para poderem entrar em vigor já em janeiro de 2017.

As propostas provocaram reações contrárias de entidades do setor produtivo, que temiam aumento da carga tributária. Após reunião de representantes dessas entidades com o governador Beto Richa (PSDB), o Executivo concordou em alterar o texto para deixar claro que a cobrança de taxa sobre a exploração da água seria aplicado apenas sobre a venda de energia elétrica excedente exportada para outros estados.

Parlamentares da base governista e de oposição também criticaram o fato do governo ter apresentado o pacote em um projeto único com 15 temas diferentes e mais de 150 artigos. Diante disso, o governo concordou em dividir a proposta em seis projetos diferentes, para facilitar a discussão.

A oposição apresentou emendas para tentar barrar a criação das novas taxas e a permissão para a venda de imóveis e ações das estatais sem autorização prévia do Legislativo. O bloco oposicionista alegou risco de privatização das empresas. Os deputados alegaram ainda que não seria adequado vender ações de estatais em um momento de crise, com as ações em baixa.

O governo rebateu alegando que o projeto deixa claro que o Estado manterá o controle das companhias, e só ações excedentes serão vendidas. Além disso, o texto também estabelece que as ações da Copel e da Sanepar não poderão ser vendidas por um preço abaixo do valor patrimonial.

“Não há nenhuma possibilidade de fragilizarmos nossas empresas públicas que são as melhores do País”, disse o líder da bancada governista, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB). Segundo ele, é provável, inclusive, que o governo não consiga vender essas ações tão cedo, já que o valor de mercado delas nas bolsas de valores está abaixo do valor patrimonial. “A venda não pode ser inferior ao valor patrimonial, que hoje é o dobro do preço de mercado. Creio que o governo não conseguirá vender”, previu.

2 Comentários

  1. Sou funcionária da Copel há 7 anos, e desde a gestão deste governador neoliberal, vejo gradualmente o sucateamento da empresa. Sou da área, onde há pouco reconhecimento do profissional o Call Center, no entanto, por 4 anos consecutivos fomos o melhor atendimento do Brasil. Mas isso não conta, o que conta são números. Há um processo concatenado entre os acionistas e governo pra terceirizar nossa empresa e vemos isso, estamos visualizando isso, como se o estado fosse este de fato o Leviatã. Lamento ver tais propostas serem aprovadas, lamento que os, ditos nossos representantes, se atentem e se interessem em abocanhar ainda mais as receitas da população, e um governo com caráter privatista. Por estas e outras que não voto, ainda mais na figura grotesca que é este Greca, que se diz o paladino da moral, mas vejamos as declarações de renda, se de fato são compatíveis com seu real patrimônio.

  2. Governador neoliberal?

    hahahahahahahaha
    Mais uma aluna do Ensino Publico Brasileiro… putz!

    o que Beto Richa tem de semelhante com Friedman? NADA!

Comente