Uncategorized

Sem previsão de terminar

foto_seebcuritiba

Iniciada no último dia 6, a greve dos bancários continua forte em Curitiba e região metropolitana. Segundo o sindicato da categoria, nesta segunda-feira (19) são 357 agências paralisadas – destas, cinco são de financeiras, além de 10 centros administrativos. Esses locais de trabalho abrangem 14 mil bancários e financiários. As informações são da Banda B.

Além da adesão mais forte na região central de Curitiba, a greve paralisa as atividades bancárias em oito cidades da região metropolitana: Lapa, São José dos Pinhais, Pinhais, Quatro Barras, Piraquara, Campina Grade do Sul, Campo Largo e Colombo (mais Alto Maracanã). Nas agências do Banco do Brasil e da Caixa, 100% do atendimento presencial está paralisado.

Na capital, a greve está forte nos bairros Centro, Centro Cívico, Juvevê, Bacacheri, Bairro Alto, Mercês, Bigorrilho, Portão, Parolin, Hauer, Boqueirão e Novo Mundo, além das agências nas regiões da rua Salgado Filho, Carmo e Mercado Municipal/Rodoferroviária. Parte das agências do Pinheirinho e Água Verde também estão sem atendimento.

Uma nova rodada de negociação entre grevistas e a Federação dos Bancos só deve acontecer nesta quarta-feira (21).

3 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues Reply

    Me causando problemas em casa, a greve dos bancários. Dinheiro nos armários das salas, do frezzer, nas gavetas da penteadeira da dona da pensão, nas prateleiras da garagem, na casinha do cachorro….

  2. Tanto faz os Bancos fechados ou abertos.
    Pouquíssima gente precisa de Banco hoje em dia,
    só mesmo quando precisam falar com gerente ou fazer algum rolo. E nesse caso sempre há atendimento
    Tanto é que ninguém reclama da greve , quem fiquem parados até o fim do ano
    É só simplesmente politicagem dos Sindicatos

  3. Roberto Cardoso Reply

    Essa é mais uma greve da CUt, para desestabilizar o governo Temer. Todos os anos eles fazem greve, recebem o que pedem e voltam a fazer greve. Desafio a publicarem os salários dos funcionarios do BB e da Caixa, principalmente, inclusive os vale isso, vale aquilo, etc. Outra coisa, o publico deveria abrir suas contas em bancos cooperativos, tais como a Sicredi, Sicoob, Uniprime, etc. Aí sem clientes, os grevistas serão demitidos. Aí quero ver. Bancários, cortem o cordão umbilical com a CUt. Vocês só têm a perder com esses esquerdopatas.

Comente