Uncategorized

Precipício

Painel, Folha de S. Paulo

O PT já admite que sua bancada no Senado pode ser dizimada pelas urnas em 2018, quando acabam os mandatos de 8 dos 10 senadores que o partido tem hoje.

Outros tempos – O grupo, que inclui Gleisi Hoffmann (PR), Humberto Costa (PE), e Lindbergh Farias (RJ), foi eleito em 2010, quando Lula deixava a Presidência com 83% de aprovação e o PT era o preferido de 26% do eleitorado — hoje o índice é de 11%.

Em outra – Alvejada pela Lava Jato e com o comando de menos da metade das prefeituras do que tinha há seis anos, parte dos senadores já admite reservadamente não disputar a reeleição se o cenário não se alterar até lá.

9 Comentários

  1. Renato Britto Barros Responder

    Tudo bem que a senadora não vai concorrer ao senado mas, vai tentar uma vaga na Câmara dos Deputados, o número de votos é bem menor e ainda ela ganha foro previligiado .
    Quer realmente saber quando ela vai para a CADEIA.

  2. O cenário é que seus patronos estão enjaulados, its over, acabou a industria da proprina e o modus operandi de condutas duvidosas.

    Os maiores dos medos são os processos e as delações que colocam os “sem moral” para cumprirem e pagar pena por práticas ilegais.

    Querem por todos os meios sairem ilesos e tentam mudar a lei para seus próprios interesses.

    Esta gente jamais iriam reconhecer suas ações fraudulentas e que foram protagonistas da pior crise que vivemos. Por acharem que estavam acima da lei e com dinheiro público poderia tudo.

  3. Se a cólera que espuma, a dor que mora N’alma, e destrói cada ilusão que nasce,Tudo o que punge, tudo o que devora O coração, no rosto se estampasse. Não. Gleisi nunca escondeu o rancor que lhe corrói o baixo ventre e que nem litros de proteína botulínica consegue disfarçar. Ela sabe que não se elege vereadora em Garopaba. Sabe também que será presa, talvez antes mesmo de terminar este mandato comprado descaradamente com dinheiro do Petrolão e de Itaipu. Por falar em Itaipu foi de Dilma a idéia de dar um reajuste à tarifa paraguaia de US$ 6 bilhões para comprar a vaga de Hugo Chavez no Mercosul. Mas foi Gleisi quem costurou a velhaca negociação no Congresso. Seu papel como defensora de Dilma foi patético, miúdo, suspeito.

  4. Perdão pela omissão: as duas primeiras linhas do post anterior são do soneto Mal Secreto de Raimundo Correia.

  5. Se Deus quiser, essa corja vai cair fora em 2018! Ninguém mais aguenta ligar a TV Senado e ver e ouvir defesas desses cupins das estatais, defendendo ladrões do dinheiro público.

  6. José Eugênio Maciel Responder

    A senadora e o marido dela foram todos poderosos no PT e particularmente no governo inicial com Dilma. Amargam a decadência célere e irreversível mas não é por conta dos escândalos e corrupção que já levaram muita gente graúda para a cadeia. A acusação que pese sobre o casal cada vez mais se torna irrefutável. O cargo de senadora assegura a Gleise o foro privilegiado. Ao menos para ela o Senado lhe foi útil. Já para nós paranaenses é motivo de enorme vergonha. Vergonha devido ao Pizzolato, André Vargas, outrora figuras maiores do PT, ambos atualmente presos.

  7. Filhote da Ditadura Fascista do chefe Lula da Silva, o câncer do Brasil. CADEIA Dona Gleisi, CADEIA.

Comente