Uncategorized

60% reprovam PEC, diz Datafolha

A maioria dos brasileiros é contra a aprovação da proposta de emenda constitucional (PEC) que estabelece um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos, mostra pesquisa Datafolha.

Segundo o instituto, que entrevistou 2.828 pessoas em 7 e 8 de dezembro, 60% dos brasileiros são contra a aprovação da emenda, que foi aprovada em segundo turno nesta terça (13) no Senado. As informações são da Folha de S. Paulo.

A PEC tem apoio de 24% da população e a indiferença de 4%. Os outros 19% afirmaram não saber como responder.

De acordo com 62% dos brasileiros, a emenda trará mais prejuízos do que benefícios, contra 19% que pensam o contrário.

Apesar da rejeição à PEC, 53% afirmaram que os recursos públicos existentes hoje são suficientes, mas são mal aplicados, enquanto para 36% eles são, além de mal utilizados, insuficientes.

A desaprovação à emenda que congela os gastos é maior entre os mais jovens –de 16 a 24 anos, 65% são contra a medida, ao passo que 47% dos maiores de 60 não querem sua aprovação.

O repúdio também é maior entre os mais escolarizados. Entre os que têm ensino superior, 68% a rejeitam, contra 51% daqueles que possuem só ensino fundamental.

Apesar disso, as maiores rejeições estão entre as menores faixas de renda: 60% para quem recebe até dois salários mínimos (R$ 1.670) e 62% para quem ganha entre dois e cinco salários mínimos (até R$ 4.400).

Entre os mais ricos, com mais de cinco salários mínimos (a partir de R$ 5.280), é maior a aprovação à PEC —35%, contra 20% da população com até dois salários.

Quando questionados a respeito de áreas específicas, 50% afirmaram acreditar que a saúde e a segurança devem piorar caso a PEC seja aprovada, 51% acham que a educação sofrerá com a aprovação e 47% que o transporte público e saneamento também.

A emenda constitucional, um dos principais itens da agenda econômica de Michel Temer, prevê o congelamento dos gastos do governo por 20 anos, a partir de 2017. A correção dos valores seria feita apenas pela inflação.

Para os defensores, ela impedirá a explosão dos gastos públicos, condição fundamental para a retomada do crescimento econômico. Opositores argumentam que despesas sociais, sobretudo em educação e saúde, ficarão achatadas.

7 Comentários

  1. Se é o datafroxa que esta dizendo,então é ao contrário,se é ruim pra eles,é bom para o país.

  2. Chato de Galocha Responder

    Só 60%? Eu preferia que fosse 99%, porque daí essa PEC tinha alguma chance de dar certo!! Explico: o povo nada entende disso!!!

  3. DESTES 60%, 56% NÃO SABEM NEM O QUE SIGNIFICA PEC, QUANTO MAIS AS PROPOSTAS QUE NELA CONTÉM.

  4. Caro FÁBIO, as manifestações anteriores são oportunas e concordo com seus emitentes. Por outro lado, as afirmações dos pesquisados refletem que os contrários a PEC do Teto nos Gastos, para controlar as despesas da UNIÃO, ESTADOS e MUNICÍPIOS, são justamente as pessoas mais esclarecidas e melhor remuneradas. Essas pessoas pesquisadas não desejam controle de despesas. As famílias brasileiras exercem o controle das despesas internamente, de acordo com as suas receitas, para poder sobreviver e realizar seus projetos de vida. Em Curitiba, mais de 60,0% das famílias estão endividadas, com dificuldades de retornar a condição de superavitária em prazo superior a 16 meses. As pessoas que são contrárias a PEC do TETO nos GASTOS desejam o aumento da inflação, elevação das taxas de juros, descontrole da economia, elevação da taxa de desempregados. São os iludidos de sempre, há mais de 14 anos. Atenciosamente. . .

  5. Só a Datafolha consegue eleger marinete e lulete para a presidência em 2.018 e agora 60% são contra a PEC. Aí tem!

  6. É isso mesmo, Henry! são os analfabetos políticos e os desinformados só ouvem as mentiras do PT e seus puxadinhos…

  7. Parreiras Rodrigues Responder

    Boa, Johan, cezar, Helena.

    O PT, que chegou ao Poder prometendo reformas, teve peito prá fazer nenhuma e deixou tudo muito pior que antes.
    Pegou um governo mais ou menos redondinho, graças ao Plano Real, à Lei de Responsabilidade ( que ele foi contra ) e deixou rombos tais quais buracos em queijo suíço.

    Tem mais é que ficar quieto. O que sabe, no entanto, é mandar porras-loucas quebrar vidraças, vandalizar patrimônios públicos e privados.

Comente