Uncategorized

Requianices, por
Celso Nascimento

Em sua coluna de hoje, Celso Nascimento conta os bastidores da manobra de Requião para tentar salvar-se da derrota no ano que vem. É o que segue.

Requianice 1

O mandato de senador de Roberto Requião está no fim. Sabe que não tem chances de concorrer ao governo, embora venha espalhando suposta pretensão de disputar o cargo. Valoriza-se: quer mesmo é se reeleger senador – mas as dificuldades não são menores. Dependendo do destino que for dado ao comando do PMDB paranaense – do qual é presidente sub judice –, corre o risco até de lhe ser negada a legenda.

Requianice 2

Por isso, estaria agindo nos bastidores. Não combinou nada com os russos, mas acredita ser possível tirar da cabeça de Alvaro Dias (PV) a decisão de concorrer à presidência da República para disputar a sucessão de Beto Richa em 2018. A chapa, encabeçada por ele, seria completada por dois candidatos às vagas de senador – Osmar Dias e, claro, o próprio Requião.

Requianice 3

Seria, segundo raciocina, uma trinca invencível e palatável para o PMDB estadual (que não teria como não aceitá-lo como candidato) e para outros grupos de oposição ao governador Beto Richa. Este seria a primeira vítima ao perder a “escada” de Osmar Dias. Se Osmar deixar de ser candidato ao Palácio Iguaçu, Beto não teria onde se segurar, diz Requião aos mais próximos.

Requianice 4

O canto da sereia que Requião entoa para Alvaro contém um verso que agrada ao suplente dele, o empresário Joel Malucelli. Eleito governador, Alvaro daria a Malucelli a chance de ser senador por quatro anos. Detalhe: Malucelli é sogro do deputado João Arruda, sobrinho de Requião. Atenção: nenhuma das partes envolvidas confirma ter ouvido ou dado atenção ao projeto político de Requião – mesmo porque só interessa a ele.

6 Comentários

  1. Esse cara so fala asneira, passou da hora de se aposentar. Igualmente passou da hora do Requião colocar o chinelinho de pano e ficar sentado na cadeira de balanço em casa.
    Tal qual os comentarios imbecis do Requião Filho, que repetindo a “Requianice” do pai, apedreja o Nota Paraná sem ter conhecimento algum do que esta falando.

  2. Ká ká duvido muito que a dupla Vaidoso/urtigão caia mais neste conto do vigário do Senador Maluco. Todo mundo sabe que o ancião morre de medo de perder o “foro privilegiado”, porque se isto acontece um dia, nem que seja daqui há cem anos, ele vai encontrar pela uma multidão de Cids Campelos esperando-o. E milhões e milhões de Reais para pagar resultado das ações que o ancião vai perder na Justiça. O Senador Maluco pode ser tudo, só não é burro, a impunidade para ele significa continuar pendurando as “multas a pagar”.

  3. Se Deus permitir o Requião perderá o foro privilegiado em breve.
    Esta invenção maluca chamada de foro privilegiado que nada mais
    é do que indulto dos ladrões do colarinho branco. Sem foro, o danado
    do Req vai descer o tobogã mais rápido do que montanha russa…

Comente