Uncategorized

TCE suspende decretos que extinguiriam dívida do Atlético

O Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR) suspendeu nesta terça-feira (17) o decreto que quitava a dívida do Atlético com a Agência de Fomento do Paraná, na transação de financiamento da Arena da Baixada para a Copa do Mundo de 2014, informa a Gazeta do Povo. A decisão tem caráter liminar. O documento foi assinado em 26 de dezembro do ano passado pelo então prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet.

“A transação ocorrida no recesso deste Tribunal de Contas, sem informação nenhuma nos autos, no término da gestão municipal e, principalmente, dos vultosos valores envolvidos, deve ser detalhadamente informada nos autos para a análise de sua legalidade e perfectibilidade, tendo em vista a possível negativa da decisão exarada em processo de auditoria”, argumenta o TCE-PR.

O TCE-PR afirma ainda que notificará a CAP S/A, o município de Curitiba e a Fomento Paraná para que informem os detalhes do decreto em até 72 horas. O órgão diz ainda que serão notificados sobre a situação o ex-prefeito Gustavo Fruet e o atual, Rafael Greca. O Ministério Público do Paraná também será comunicado.

Por fim, o órgão destaca ainda que instaurou 17 processos de tomadas de contas extraordinárias com o objetivo de investigar irregularidades identificadas nas execuções de contratos da CAP S/A. De acordo com o TCE-PR, o aumento do orçamento da Arena para R$ 330,7 milhões foi injustificado.

2 Comentários

  1. O Fruite é atleticano? Ou isso foi obra da petista Creuza, a vice dele? Petraglia, todos sabem, é petista!! Eu disconcordo com essa “doação”!! Meu Paranazinho também quer uns 100 milhõezinhos!!! Tamo percizando prá comprá um instádio só nosso!!

  2. Assunto resolvido.
    O furacão deve pedir a anulação desta decisão do TC no judiciário.
    Acho que o CAP ainda tem direito a uns trocos de volta !
    Simples assim .

Comente