Uncategorized

Tiago Baccin deve assumir vaga de deputado pelo PSC

tiagobaccin

O primeiro suplente pelo PSC na bancada do Paraná na Câmara dos Deputados, Tiago Baccin deve ser o mais novo representante do Estado no Congresso Nacional. Este é o entendimento da ação interposta por seus advogados na tarde desta sexta-feira, 20, junto à justiça eleitoral, que requer uma das duas vagas conquistadas pela legenda nas eleições de 2014.

Através do voto popular, o PSC somou nas últimas eleições estaduais mais de 480 mil votos, e assim, pelo princípio da representatividade partidária, teve direito a duas cadeiras na Câmara. Entretanto, uma dessas cadeiras foi perdida, em razão da mudança de partido de mandatários e também de outros suplentes do partido após o resultado das eleições.

“Acreditamos na justiça e depositamos confiança total no Tribunal Regional Eleitoral para encontrar uma solução urgente para esta situação. Temos a convicção de que em primeiro lugar deve ser mantida a soberania da decisão popular, porque isto é democracia”, salientou Tiago Baccin, referindo-se às brechas e manobras praticadas por alguns partidos políticos para aumentarem suas bancadas através da migração partidária após as eleições, distorcendo dessa maneira o desejo que foi manifestado pelos eleitores.

Segundo os advogados que defendem a causa, doutores Thiago Chamulera e Caio Kaiel, os judiciários eleitorais do Brasil estão reconhecendo a falha e restituindo as vagas para os partidos que perderam representatividade, e este é o caso do PSC do Paraná.

Tiago Baccin é representante de duas entidades patronais ligadas ao setor da Indústria da Carne, Abrafrigo – Associação Brasileira de Frigoríficos e Sindicarne – Sindicato da Indústria de Carnes e derivados do Estado Paraná, nascido na região Sudoeste do Estado, tem 32 anos e é casado. Tem como principais plataformas políticas a defesa dos direitos do cidadão, o apoio aos setores produtivos, especialmente ligados ao agronegócio e outras bandeiras relativas à conduta ética na política.

14 Comentários

  1. *ENGENHARIA DA POLÍTICA*
    A vingar esta pretensão do primeiro suplente pelo PSC na bancada do Paraná na Câmara dos Deputados, Tiago Baccin, poderemos ter a seguinte classificação:
    – Reinhold Stephanes está o lugar do Ministro Ricardo Barro
    – Bertoldo, assumiu como suplente no lugar o Secretário Chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, Valdir Rossoni e,
    – Tiago Baccin, pode então, assumir no lugar de Nelson Padovani que está no lugar de Marcelo Belinatti, que renunciou para assumir como Prefeito de Londrina.
    Entenderam…?

  2. kkkk…. vai sonhando. vai estudar a jurisprudência ao invés de ficar enchendo tribunal de ação inútil.

  3. Marcelle Sorgatto Responder

    A competência independe da quantidade de votos!
    Estamos com você Tiago Baccin!

  4. COMPLETANDO…
    Vale lembrar que no caso do deputado Nelson PADOVANI, ele tocou o PSC pelo PSDB, na janela de transferências e, portanto, neste caso, ele não perderá a vaga pretendida por Bacci.

  5. Josiane Fidelis Responder

    Tiago Baccin, quem te conhece confia em você. Desde o inicio esteve conosco. Estamos com você .

  6. Exatamente Tiago Baccin !
    Busque seus direitos como fiel filiado ao PSC PR. Os candidatos que usaram do partido apenas para se eleger ( tempo de tv, apoio e verba partidária ) e depois mudaram de partido não merecem nem a confiança do povo .

  7. Eduardo Carvalho Responder

    Isso aí!
    Um absurdo candidatos se utilizarem do tempo de propaganda e dinheiro de um partido para se promoverem e depois de eleitos mudarem suas “ideologias”, jogando-se para outras legendas, deixando a que os alavancou à deriva. Tiago Baccin só defende o que é certo, previsto na PEC 36.

  8. Os partidos precisam voltar a ter ideologias e princípios .
    Isso é reforma política . Parabéns Tiago Baccin pela iniciativa .

  9. Incrivelmente um partido que no ano de 2014 fez quase meio milhão de votos está perdendo representatividade na câmara federal .
    Está certíssimo em recorrer aos seus direitos e do partido.

Comente