Uncategorized

Alvo de operação da PF era conhecido como ‘Ary Fichinha’

Ary da costa filho

O agente fazendário Ary Ferreira da Costa Filho, da Receita estadual, era conhecido nos corredores da Secretaria Estadual de Fazenda como “Ary Fichinha”. Isso porque, relatam alguns colegas, distribuía senhas para os empresários que o procuravam em busca de algum tipo de vantagem, principalmente o perdão de multas por sonegação de ICMS. As informações d’O Globo.

O mandado de prisão contra ele lança a Operação Calicute em mais um nicho de negócios do grupo liderado pelo ex-governador Sérgio Cabral: blindagem fiscal em troca do pagamento de propinas.

Ary, que se apresentava como amigo de juventude de Cabral e o ajudava a organizar bailes para a terceira idade quando ensaiava os primeiros passos na vida política, atuava principalmente junto à Inspetoria de Veículos e da Material Viário da Fazenda, mas tinha forte influência nas Inspetorias Especializadas de Substituição Tributária, de Bebidas e de Supermercados.

(foto: reprodução)

Comente