Uncategorized

Em seis anos, Richa nomeou 40% dos profissionais da educação

unnamed

Desde 2011, o governador Beto Richa vem ampliando o quadro funcional da educação pública no Paraná. Em seis anos, foram nomeados mais de 23,5 mil profissionais, entre professores e funcionários, 37% acima do número registrado em 2010. As nomeações, segundo a secretária de Educação, Ana Seres, garantem mais qualidade ao ensino público. “Acreditamos que para atingir nossa meta de elevar os índices educacionais precisamos investir nos nossos profissionais, contratando mais efetivos e investindo em formação continuada”, afirma a secretária.

No início desta semana, o governador Beto Richa autorizou a convocação de mais 339 professores aprovados no último concurso público, realizado em 2013. Em 2016 já haviam sido nomeados outros 296 novos professores, também remanescentes do concurso de 2013.

“Isso reflete a preocupação do Governo do Estado com a educação. Nosso foco é no estudante, nosso empenho em cada ação é buscar melhorias para mais de um milhão de alunos que estudam na rede estadual”, ressalta a secretária.

Com o expressivo número de contratações, a folha de pagamento também aumentou. De 2003 a 2010, R$ 25,2 bilhões foram destinados ao pagamento dos profissionais da educação. De 2011 a 2016, o valor ultrapassou os R$ 33,9 bilhões. São mais de 100 mil servidores na área da educação, entre professores e funcionários.

“Se por um lado isso é bom, porque é sinal que nossos professores e servidores estão sendo valorizados, por outro, temos a dificuldade de receita para investimentos, pois também precisamos investir em infraestrutura e no pedagógico”, pondera Ana Seres.

1 Comentário

  1. Qual a proporção de professores que estão em sala de aula? Um terço? Um quarto?
    A contratação de funcionários públicos só poderá agravar a economia estadual no presente e mais ainda no futuro. Mais gastos com funcionários que não podem ser despedidos e futuros aposentados com salário integal. Mais impostos no estado cujas alíquotas estão entre as mais altas do país.
    O ICMS do Paraná já expulsou algumas empresas do estado; os motoristas que podem, estão emplacando seus carros em outros estados por ser mais barato e até o vinho é mais caro no Paraná.
    O Sr. Richa aumentou só em janeiro deste ano a alíquota do ICMS sobre remédios de 12% para 18%. Por que não publica uma nota na imprensa mostrando o benefício desse aumento para os paranaenses?

    Este governador é um desastre financeiro. Não é gestor!

Comente