Uncategorized

Vacina grátis contra a gripe para trabalhadores

unnamed
Ação judicial sugerida por Ney Leprevost à UGT para garantir vacina contra a gripe aos trabalhadores tem sua primeira vitória. O deputado Ney Leprevost, maior incentivador dos trabalhadores para ajuizar a ação para garantir a gratuidade aos trabalhadores da vacina contra a gripe (vírus Influenza), comemorou a vitória obtida na justiça nesta semana. O entendimento da juíza federal Maria Isabel Pezzi Klein, do TRF (Tribunal Regional Federal), da 4ª Região, ao dar provimento parcial ao agravo de instrumento impetrado pela União Geral dos Trabalhadores do Paraná (UGT-PR) para que todos os trabalhadores recebam a vacina, independente de pertencerem ou não aos grupos de risco.

A decisão tem a seguinte redação:

“De modo legítimo, a UGT-Paraná ao propor ação civil pública pedindo para que todos os trabalhadores pertencentes à base de representação das entidades filiadas à UGT no Estado do Paraná, tenham acesso gratuito à vacina contra a gripe H1N1 (vírus influenza)”.

Ney diz que este foi um importante passo, mas que a luta continua para estender este benefício para todos os paranaenses. “As condições climáticas do Paraná são diferentes dos demais estados do Brasil. Devido ao frio, as pessoas ficam em ambientes mais fechados e a proliferação do vírus é maior. Por isso é necessário à vacinação de todos os paranaenses”.

<< Requerimento >>

Ney protocolou em 2016 na Assembleia Legislativa um requerimento ao Ministério da Saúde para antecipar anualmente para o mês de março a campanha de vacinação contra a gripe, de forma gratuita, para todos os paranaenses, sem distinção. Ainda de acordo com o requerimento, a vacina disponibilizada deverá ser a trivalente, que combate a influenza A H1N1, influenza A H3N2 e influenza B (subtipo Brisbane).

“Com a saúde não se brinca. A Constituição Federal garante a todos o direito a saúde pública”, lembrou Leprevost.

Dados da Secretaria de Saúde do Paraná apontam que, em 2016, foram registrados no estado 1.202 casos de gripe. Deste total, 1.073 (89,3%) foram provocados pelo vírus Influenza A (H1N1). O número de mortes causadas pelo vírus foi de 215, o que representa 91,1% do total de óbitos causados por gripe, que chegou a 236 (contanto todos os subtipos do vírus).

A gripe pode ser causada por três tipos de vírus Influenza: A, B e C. Segundo o Ministério da Saúde, o tipo C causa apenas infecções brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado a epidemias. Já os tipos A e B provocam epidemias sazonais, sendo que o Influenza A é responsável por grandes pandemias. Os subtipos do A (H1N1) e A (H3N2) são os que circulam atualmente entre os humanos.

Comente