Uncategorized

Assembleia corta 50 cargos

ademar-traiano

A Assembleia Legislativa aprovou nesta segunda-feira, 20, a extinção de 50 cargos em comissão de seu quadro próprio. O corte vai representar uma economia anual de R$ 614 mil. O projeto é do deputado Ademar Traiano (PSDB), presidente do legislativo; do deputado Plauto Miró (DEM), 1º secretário; e do deputado Jonas Guimarães (PSB), 2º secretário. Segundo Traiano, “a adequação de simbologia e o remanejamento de cargos em comissão contribuem para o aperfeiçoamento da área técnica da Assembleia, melhoram as atividades das comissões permanentes”.

Na justificativa do projeto os autores dizem que “tendo em vista a necessidade de adequação de simbologia dos cargos de provimento em comissão da Administração do poder Legislativo Estadual, entendeu-se oportuno a necessário o remanejamento de cargos para o setor técnico da Assembleia Legislativa, composto por 25 comissões permanentes, três blocos temáticos, Corregedoria e Comissões Parlamentares de Inquérito que venham a ser instaladas”.

(foto: Nani Gois/Alep)

7 Comentários

  1. ELEITOR PÈ VERMELHO Responder

    F A L S O M O R A L I S M O, VAMOS INVESTIGAR AO FUNDO SE ELE ESTA CORTANDO OS AFILHADOS QUE GANHAM MUITO BEM .
    CHEGA DE FAZER O POVO DE PALHAÇO. SENHORES DOS TRES PODERES DO GOVERNO QUE TAL COMEÇAR A SER HONESTO COM O POVO. SENHORES VAMOS CORTAR AS GRATIFICAÇÕES DE GABINETE , AUXILIOS MORADIA, PALETÓ, GASOLINA , VAMOS REDUZIR AS DIARIAS LIBERADAS SEM MOTIVO E NEM MESMO VIAJAR. TENTEM FALAR A VERDADE PARA O POVO . TENHO CERTEZA QUE NÃO PRECISA CORTAR CARGOS É SÓ REDUZIR AS GRATIFICAÇÕES E AUXILIOS , A ECONOMIA SERÁ MUITO MAIOR

  2. Esta tentando sair de bom moço,em 2018 nao esqueceremos de voce eo povo do camburao.Fique tranquiloja mais esqueceremos .

  3. eleitor desmemoriado Responder

    Só isto, pode cortar mais cem que nem vão dar pela flata lá na Casa de Ali Babá. Estes 50 Cargos Comissionados são daqueles que moram lá no Balneário?

  4. Caro FÁBIO, além de dispensar os serviços dos ocupantes, se faz necessário a extinção dos cargos comissionados, sob pena de serem novamente ocupados a partir de julho de 2017. É muito pouco para um presidente do porte da ALEP. Caso esteja realmente compromissado com a gestão dos recursos públicos do Estado, esse corte deve avançar muito mais. Deixe de ser pequeno TRAIANO. Na vida empresarial a labuta é mais fácil e rica. Atenciosamente. .

Comente