Uncategorized

Me dá um dinheiro aí

IMG_6765
Até o pescoço com protestos e gente reclamando de sua gestão, Rafael Greca não se intimidou e apareceu na Marechal Deodoro. O prefeito elogiou o exercício de superação que as escolas fizeram para garantir os desfiles.
Cada escola recebeu da prefeitura 36,8 mil e 22 mil conforme sua categoria, especial ou acesso. Os carnavalescos chiaram com os valores, que segundo o que dizem, é menos da metade do que precisam para tratar do espetáculo. E, ainda por cima, foram liberados três dias antes da festa.
Algumas escolas, mesmo confirmadas, desistiram de colocar o enredo na avenida e suspenderam o desfile, outras reduziram o número de carros alegóricos.
Agora são os carnavalescos que fazem coro contra as políticas públicas de cultura da cidade.

4 Comentários

  1. eleitor desmemoriado Responder

    Apoiado Greca, em tempos tão bicudos como os de hoje fez o que podia, mas fez.

  2. Esta certo, se nao tem recursos vai dar o que? O país passando pela pior crise e certas pessoas acha que a populaçao é iena.

  3. Curitiba precisa fazer um projeto amplo, carnaval é cultura e a lei rouanet 8.313 de 2001, deveria ser utilizada, que todos pagamos através de impostos. Pedir para prefeitura é humilhar se, temos de unir esforços com o poder público e todos os que se beneficiam do turismos, tambem ajudarem os clubes e os vendedores de bebidas.
    Fazemos criar escolas por região, NORTE, SUL, LESTE OESTE estas escolas seriam nascem dentro das proprias escolas o trabalho de planejamento, fantasias inicia com o ano letivo, OS TEMAS SERIAM O PARANÁ, ARTES, CRENÇAS ,RELIGIÕES, FIGURAS IMPORTANTES QUE FORAM PROTAGONISTA.
    O DALTO TREVISAN TEM (material) OBRA PARA UNS DEZ CARNAVAIS.

  4. Qualquer discussão sobre o carnaval de Curitiba resvala para o surreal. Afinal, o carnaval curitibano é, apenas, um lamentável mal-entendido.

Comente