Uncategorized

Paranaenses veem Estado em melhor situação

Folha de Londrina

A maioria dos paranaenses (55,5%) considera a situação do Paraná melhor do que o restante do País, mostra um levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisas. A sondagem revela ainda que os paranaenses consideram que o Paraná deve sair antes da crise econômica e para 42,9% deles a situação vai melhorar nos próximos doze meses no Estado.

A pesquisa ouviu 1,5 mil pessoas entre os dias 11 e 15 de março em 60 municípios do Estado. A margem de erro é de 2,5%.

A avaliação do paranaense sobre a atual situação do Paraná é bem melhor do que feita em relação ao Brasil. Entre os entrevistados, 76% classificam a situação do Brasil como ruim ou péssima. É o dobro dos que classificam o Paraná nessas condições (35,4%).

Para 19,7% dos entrevistados, as condições econômicas são ótimas ou boas no Paraná, contra apenas 4,1% dos que acham a mesma coisa para o Brasil. Apenas 18,7% consideram regular a situação brasileira, percentual que sobe para 44% no caso do Paraná.

“A percepção do paranaense é de que o Paraná vive um momento melhor. Apesar das medidas de austeridade adotadas pelo governo no passado terem tido muita resistência, inclusive afetado a popularidade do governador Beto Richa, a pesquisa aponta que já um reconhecimento de que as coisas aqui estão melhores do que o restante do País”, diz Murilo Hidalgo, diretor da Paraná Pesquisas. “Não se trata de achar que o Estado está fora da crise, mas há uma avaliação que aqui as coisas estão menos piores”, diz.

Para o governador Beto Richa, a pesquisa indica que os paranaenses estão melhores informados sobre os graves efeitos da crise no País e agora têm mais condições de comparar a situação do Paraná com a de outros Estados: “A avaliação feita pelos entrevistados reflete a realidade. Estamos numa condição melhor. Os cidadãos começaram a perceber que, se não tivéssemos tomado as medidas de ajuste fiscal, hoje estaríamos em apuros”, afirma.

BRASIL – Também há um pessimismo maior em relação à capacidade do Brasil sair da crise. Apenas 34,5% acreditam que a situação brasileira vai melhorar nos próximos doze meses, contra uma média de 42,9% no Paraná. Entre as pessoas ouvidas, 26,1% preveem uma piora das condições econômicas do Brasil, enquanto apenas 9,8% acreditam nessa perspectiva para o Paraná.

INVESTIMENTOS – O levantamento mostra que, para a maioria dos entrevistados, a atração de investimentos e empresas e o ajuste fiscal foram os principais fatores responsáveis por trazer o Estado para uma condição melhor. Entre as pessoas ouvidas, 26,8% consideram que Paraná está em melhor situação que outros Estados brasileiros porque começou antes a atrair novas empresas e gerar mais emprego. Outros 22,4% atribuem à resolução de problemas administrativos e financeiros a melhor situação do Estado. Para 11,7% foram as melhorias na infraestrutura logística e, para 11,6% dos entrevistados, foram as melhorias na área de saúde que contribuíram para o resultado.

Para os paranaenses, a melhor situação do Paraná é fruto também da combinação do trabalho do cidadão (39,2%) com o do governo (25,5%). De acordo com o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, a cada dia aumenta o reconhecimento pelo esforço feito pelo governo do Paraná para promover o ajuste fiscal. “Os resultados apareceram e já foram percebidos pela população, seja por meio de melhorias nas escolas, nas áreas de saúde, segurança, habitação e também na infraestrutura”, diz.

1 Comentário

Comente