Uncategorized

Je suis Macron

Painel, Folha de S. Paulo

Fernando Henrique Cardoso, Aloysio Nunes e José Aníbal, todos do PSDB, passaram a citar sistematicamente a França como exemplo para reconstrução do que consideram o centro no Brasil.

6 Comentários

  1. eleitor desmemoriado Responder

    Estes pestistas disfarçados de tucanos agora apelam para um cara que se diz de Centro, o cara não se diz nem de esquerda e muito menos de direita. Se diz de Centro. Trabalhou até em banco. Estes tucanos podres agora querem passar de inovadores, como se coisa nova pudesse partir de cabeças de gente velha e apodrecida.

  2. Macron reconstrução? O fantoche do banco central europeu e dos banqueiros? Posando de bom moço e com complexo de Édipo?

  3. Sergio Silvestre Responder

    FHC tem um gosto peculiar pela França,já que mora num apto de 12 milhões de euros ,não num apto em São Bernardo.

  4. Caro FÁBIO, essa manifestação desses TUCANOS é temerária, oportunista , inadequada e intempestiva. O FHC negou ao país em 03 oportunidades, Aloísio Nunes Ferreira está comprometido na LAVA JATO. O JOSÉ ANIBAL, paulista envolvido nos processo dos CMTU. Hoje não são mais referências dignas a serem avaliadas, estão maculados pela corrupção partidária. Não é desse tipo de político parlamentar que a nação deseja espelhar-se. Quanto menos manifestarem-se mais cedo serão esquecidos. Atenciosamente.

  5. Doutor Prolegômeno Responder

    Afinal quem é Macron? Um socialista disfarçado em pele de direita? Um banqueiro entediado que resolveu salvar o mundo? Ou, apenas mais um farsante na história do país? Falta ainda muito por fazer para o mundo saber quem realmente ele é.

Comente