Uncategorized

Primeira derrota da reforma trabalhista

Contrariando as previsões do Palácio do Planalto, o placar da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais acabou em dez votos contrários contra nove favoráveis. A estimativa do Governo era de onze favoráveis e oito contrários.
Apesar do revés, o resultado da votação não interrompe a tramitação da proposta do governo. O posicionamento do colegiado é um parecer, mas a decisão final cabe ao plenário do Senado.
Agora o texto é encaminhado para a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), onde deve ser lido pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) amanhã. A votação deve ocorrer semana que vem, no dia 28, última etapa antes da análise pelo plenário do Senado.
Esta derrota é sinal de enfraquecimento do Governo ou de independência dos parlamentares?

1 Comentário

  1. Doutor Prolegômeno Responder

    A decisão dessa comissão tem tanta importância para o destino da reforma quanto um grão de areia na trajetória de um asteroide. Bullshit.

Comente