Uncategorized

Propaganda com a
viola alheia

Os ativistas do Fandango, no litoral do Paraná, são pessoas que a duras penas tentam manter sua cultura viva, respeitando a identidade e a história de seu povo. Fazem esforços pessoais para que o processo não se perca entre modismos e preferências dos governantes. Contam com apoio mínimo da gestão pública, mas caminham.
Aorélio Domingues é um desses nomes. É rabequeiro, constrói instrumentos, organiza pessoas, promove bailes, sempre com os ouvidos atentos aos velhos mestres que ensinam e aprendem ao mesmo tempo. E é por conta de sua história, que Aorélio publicou post e foto em seu Facebook a criticar a prefeitura de Marcelo Roque que faz propaganda com a viola alheia, sem dar a atenção devida a política pública de cultura.

Na hora de mostrar o que a cidade é, correram atrás do fandango! Nosso fandango está morrendo por falta de apoio e políticas de salvaguarda, lamentável, lamentável, patético, triste, ridículo, infame, sem noção e ainda enrolado em papel celofane igual um ovo de Páscoa. É pobreza que não acaba mais, pobreza de espírito, de políticas, de visão! Triste, triste, revoltante. Vai ter eleição daqui três anos viu? Tiraram mais uma viola da cidade para pendurar em uma parede ou guardar em um depósito e assim mata se a cultura da cidade!” – Aorélio Domingues

11 Comentários

  1. Tem prefeito que faz de tudo para sair bem na foto, mas esquece que sempre pode haver uma legenda explicando do que se trata.

  2. Caiçara do Litoral Responder

    Políticos só tem olhos para os seus próprios umbigos. Só fazem aquilo que lhes traz ” retorno eleitoral”. Vagabundos. Pior é o que fizeram em Pontal do Paraná. Sendo o Estado leico, promoveram a “Marcha para Jesus”, favorecendo a Igreja Evangélica e ainda superfaturaram o evento. Parabéns Secretários e Prefeito. Tudo isto com o dinheiro do povo arrecadado através dos impostos, que atualmente na região estão um absurdo. Pura incompetência e corrupção. É hora do Promotor de Justiça da região através do Ministério Publico agir e puní-los por improbidade administrativa.

  3. Este caso de Pontal do Sul é vergonhoso. Ainda ameaçaram de morte o jornalista que delatou o fato. Passou na TV no programa 190. Deveriam ser expulsos da Igreja Evangélica. Não aplicam jamais o que lá aprenderam. São uma coisa na Igreja e outra na vida real. Safados. Obs: Nada contra a Igreja Evangélica ou qualquer outra, apenas participaram de uma falcatrua destes políticos, que se acham com o “Rei na barriga” !

  4. E quem pagou pelo show? Tenho visto na imprensa que um empresário, que está sendo processado pelo MP, e que tem contrato com a Prefeitura, pagou. Quanto custou? Vergonha.
    É por isso que o orçamento para eventos passou de 1.800.000 para 5.000.000? É preciso esclarecer. Mas os vereadores, babão do prefeito, reprovaram o pedido de informação. É a Paranaguá de sempre. E o Ministério Público não vai agir?
    Dr. Leonardo. Onde anda você?

  5. O prefeito é sem noção mesmo,mais me Digão de quem voto pra ele será que se arrependeu ou ta feliz com tudo?A cidade de Paranaguá deve ta uma maravilha pois vi várias fotos dele como o prefeito eleito se Guaraqueçaba,se já está tendo tempo pra cidade visinha é porque a casa ta em ordem não acham?

  6. Como assim fazendo propaganda?
    O cara é o prefeito da cidade. Tá sem assunto Fábio?

  7. Um adendo Alice Pereira. Ele não é Prefeito. Ela ESTA Prefeito. Eleito pelo voto popular, ao qual deveria honrar.

  8. Lamentável isso tudo, a maioria dos historiadores nem imagina que o fandango começou em nosso litoral, tive a oportunidade de conhecer o mestre Negrola um dos maiores defensores do nosso fandango que hoje infelizmente está cada vez mais esquecido por nossos patéticos e inconsequentes políticos que de cultura não entendem nada, só fazem por encher seus próprios bolsos.

Comente