Uncategorized

Defesa de eleições antecipadas por FH
expõe impasse tucano

O Globo

Principal liderança do PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem dado sinais trocados desde que a crise que atinge o governo Michel Temer se agravou com a delação da JBS. A defesa, por parte de FH, da antecipação de eleições gerais, por exemplo, pegou seu partido de surpresa e não foi bem recebida entre os tucanos. A guinada aconteceu três dias depois de o PSDB ter anunciado a manutenção do apoio à gestão peemedebista.

— Isso é fora de propósito, não há como fazer eleições gerais. Isso aqui não é regime parlamentarista, que o gabinete cai. A saída que ele propõe para a crise é inviável — disse um integrante da Executiva Nacional do PSDB.

Em texto encaminhado ao GLOBO, no último dia 15, o ex-presidente defendeu que seria um “gesto de grandeza” de Temer pedir a antecipação de eleições gerais. FH começa dizendo que sua percepção sobre a situação política do Brasil tem sofrido “abalos fortes”. Para ele, falta “legitimidade” a Temer para governar. Diante desse cenário, o ex-presidente diz ter mudado sua opinião de que seria um golpe a convocação de eleições antes do término do mandato de Temer, em 2018.

Um dos fundadores do PSDB, o ex-deputado Arnaldo Madeira disse discordar da proposta de antecipação das eleições, mas não quis comentar o comportamento de FH desde que a atual crise política se agravou. Madeira afirmou que o PSDB sempre teve dificuldade de definir seus posicionamentos políticos.

— O PSDB sempre foi assim. O partido tem quadros muito qualificados, agora, do ponto de vista de posicionamento político, o PSDB sempre teve dificuldade de definir claramente o que é. Mesmo quando o Fernando Henrique era presidente, o PSDB tinha dificuldade de dar apoio integral ao governo. O PSDB não consegue ter posição clara sobre as questões fundamentais do país — disse o ex-deputado.

No final de maio, Fernando Henrique avaliou, a dois interlocutores, que Temer não conseguiria se manter no Palácio do Planalto até o fim de seu mandato. Por outro lado, FH afirmou a pessoas próximas que o PSDB não podia “trair” Temer. Na mesma época, o ex-presidente ligou para o peemedebista e, segundo integrantes do Planalto, o aconselhou a “resistir” e a “ficar firme”. Dois dias antes o tucano havia publicado um texto em suas redes sociais argumentando que, caso as alegações da defesa dos implicados na delação da JBS não fossem convincentes, eles “terão o dever moral de facilitar a solução, ainda que com gestos de renúncia”.

Procurado, o ex-presidente não quis falar. Uma pessoa próxima a ele disse que FH é um “outsider”, e não um “player”, no sentido de que ele teria mais liberdade para manifestar opiniões, já que não possui um cargo formal no comando partidário. Ele é presidente de honra do PSDB.

O secretário-geral do partido, deputado Silvio Torres (SP), ressaltou que FH continua defendendo que o PSDB mantenha a sustentação ao governo. E minimizou a divulgação do texto logo após a reunião na qual os tucanos decidiram permanecer na gestão peemedebista:

— Ele não está envolvido no dia a dia do partido. Ele olha de fora e cada hora vê uma coisa.

1 Comentário

  1. EM VERDADE, EM VERDADE, O FHC JÁ DEVERIA ESTAR FAZENDO COMPANHIA PARA SEUS OUTROS “AMIGOS” QUE FORAM “CONVIDADOS” A “VISITAR” CURITIBA MAS, “INFELIZMENTE” PARA AQUELES DESINFELIZES E SEUS PARES, A VIAGEM FOI SÓ…DE IDA !. EM ASSIM SENDO, À VISTA DO SEU FAMIGERADO HISTÓRICO SERIA DE BOM GRADO QUE OS SEUS MAIS PRÓXIMOS O ACONSELHASSEM A SE MANTER À MARGEM NO QUE TANGE A ASSUNTOS AFETOS AO FUTURO DA NAÇÃO BRASILEIRA !. QUE DEUS NOS PROTEJA E QUE POSSAMOS SAIR DESSA NUBLADA FASE SEM MAIORES DESGASTES E SEM TERMOS QUE ACUMULAR MAIS DECEPÇÕES POR CONTA DAQUELES QUE JÁ CONSIDERÁVAMOS À MARGEM DOS NOSSOS CAMINHOS, EM FUNÇÃO DOS ESTRAGOS CAUSADOS AO BRASIL !!!. QUE FHC UTILIZE O SEU TEMPO PROFERINDO PALESTRAS PARA O SEU ELITIZADO CÍRCULO DE AMIZADES ( ?:! ? ! ) E QUE NÃO CONTE COM AS MINHAS ORAÇÕES AO SER VELADO !!..

Comente