Uncategorized

‘Não podemos transformar CCJ em palanque’

Foto: Wilson Dias/EBC/FotosPúblicas

O que nós temos é que ser obedientes ao regimento da Casa, à Constituição Federal, à razoabilidade e ao significado do que é essa decisão para o destino do país. A Câmara dos Deputados e a CCj precisam autorizar, ou não, o processamento criminal do presidente. Esse processamento criminal deriva, única e exclusivamente, de uma denúncia que foi formulada, com base em inquérito policial já concluído e com base na defesa escrita, que foi apresentada ontem e será sustentada oralmente pelo advogado. Nós não podemos transformar a CCJ em um palanque de discussão, nem em um ambiente de dilação probatória pleno. Nós temos que fazer a coisa certa”.
Deputado Rodrigo Pacheco (presidente da CCJ na Câmara) ao não concordar sobre a convocação de Rodrigo Janot para apresentar sua denúncia contra o presidente Michel Temer perante os parlamentares.

1 Comentário

  1. eleitor desmemoriado Responder

    Apoiado presidente, o Engavetador Geral da República sabe que já é um pato manco, aí iria aproveitar a oportunidade para fazer demagogia. Ninguém duvida e a presença do Engavetador é dispensável, o presidento é culpado e merece ter o mesmo destino da infeliz,

Comente