Uncategorized

Durante julgamento, advogado acusa desembargador de SC de pedir propina: ‘safado’

A 1ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça teve momentos tensos na tarde de ontem. Um advogado de Florianópolis acusou um desembargador do TJ de Santa Catarina de pedir R$ 700 mil de propina para julgar favoravelmente a causa que defendia. O desembargador era o relator do caso.
O advogado não teve dúvidas: “O julgamento que está acontecendo aqui é comprado. Eu estou fazendo uma acusação”, disse Felisberto Odilon Córdova contra o desembargador Eduardo Gallo. “Isso aqui não é a Câmara dos Deputados. Isso aqui é um Tribunal de Justiça, e é preciso que a moralidade surja e venha a termo […] Safado… vagabundo!”.

A fala foi filmada e após as acusações, a sessão do TJ foi suspensa pelo desembargador Raulino Brunning, presidente da 1ª Câmara.


Com informações da Folha de São Paulo:

‘SAFADO’

Hoje, o advogado disse que o pedido de propina foi feito “por um intermediário” do desembargador a seu sócio no escritório de advocacia.
O advogado afirmou ainda que o desembargador tinha proposta de R$ 500 mil para votar contra a ação que defendia e que pediu os R$ 700 mil como “contraproposta”.

Córdova não disse de quem seria a suposta primeira proposta. Também não deu detalhes da ação que defendia. Segundo funcionários do TJ ouvidos pela reportagem, trata-se de uma causa de R$ 35 milhões.
O defensor declarou que “tem provas testemunhais” contra o desembargador, a quem chamou de “safado”, “vagabundo” e “descarado”. “A sua atuação [do desembargador] é mercadológica. É fácil apurar isso”, disse o advogado, que tem 53 anos de atuação no mercado.

4 Comentários

  1. Corruptos e bandidos, tem em todas as classes da sociedade, mas quem deveria combater a corrupção, esses sim são os piores bandidos, hoje lhes digo que o poder político, executivo e judiciário são todos unidos em prol da destruição do povo brasileiro!!!

  2. NA CORDA BAMBA Responder

    O nosso pobre Brasil vive hoje somente de noticiários de roubos,
    maracutaias, subornos e assim vai… Moralmente é um país quebra-
    do literalmente e ainda querem que a gente viva feliz, trabalhando
    como umas mulas para pagar o imposto suado para sustentar esta
    cambada de vagabundos. Vou mudar para a Indonésia !!!

Comente