Uncategorized

Arquivo-bomba da Odebrecht chega às mãos de Moro

Informações: Monica Bergamo, foto: Lula Marques/AGPT

Um dos maiores mistérios que cercam a delação da Odebrecht, o sistema MyWebDay, que registra toda a contabilidade de propina da empresa e é considerado explosivo, começa a aparecer. Na quarta, o procurador Deltan Dallagnol informou ao juiz Sergio Moro que a empresa entregou cinco discos rígidos que conteriam cópia do material.
O conteúdo teria sido extraído por autoridades da Suíça em servidor da Odebrecht hospedado naquele país e repassado à empreiteira. A empresa entregou também, no dia 8 de agosto, segundo Dallagnol, cópia de dispositivos de acesso de usuários do sistema. Até então o material era tido como indevassável.
Depois de instado pelo juiz Sergio Moro, que determinou comunicação imediata em caso de acesso ao arquivo-bomba, o Ministério Público Federal entregou o material. Os procuradores informaram ao magistrado que só recentemente receberam o seu conteúdo.

4 Comentários

  1. Muitos nomes vão aparecer.Tucanos,tartarugas,burros e urubus,mas uma coisa é certa:o nome de Bolsonaro não está nesta lista.

  2. Petista Curitiba Responder

    Abaixo Sérgio Moro! Abaixo a Lava Jato! Perdão imediato à OAS e Odebrecht, para o bem do Brasil!

  3. SS, SE PREPARA! AQUELE QUE VOCÊ ADORA, O JARARACA DO PT, O CAMPEÃO MUNDIAL DE CORRUPÇÃO, CONFORME THE ECONOMIST, VAI EM CANA E NUNCA MAIS PODERÁ MENTIR, BRASIL AFORA, EM VERGONHOSAS E MENTIROSAS “CARAVANAS” DE PELEGOS!!

Comente