Uncategorized

A recuperação de Beto Richa

Governo Richa melhorou avaliação entre os paranaenses e a oposição range os dentes

A aprovação do governo de Beto Richa (PSDB) chegou a 37,8% entre os paranaenses e atingiu o maior patamar desde setembro de 2015, quando o Instituto Paraná Pesquisas começou a fazer o acompanhamento contínuo da avaliação do governo por parte da população. Informações da Gazeta do Povo.

Consequentemente, o índice de desaprovação do governo, que chegou a quase 73% em setembro de 2015, caiu para 58,3%. A pesquisa foi encomendada pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e foi feita com 2.516 pessoas em 91 municípios do estado.

Um dado que se destaca é que as entrevistas foram feitas poucos dias depois do vazamento da delação premiada de Eduardo Lopes Souza, dono da Construtora Valor, que confirmou que o dinheiro desviado da construção de escolas estaduais abasteceu campanha de Beto Richa. Para o diretor do Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, as denúncias até podem afetar a imagem do governador, mas precisaria de um acontecimento mais drástico – como uma “operação policial” – relacionado a Richa, para que a imagem dele venha a ser abalada.

“Não tenho dúvidas de que a [operação] Quadro Negro é um inibidor para que ele melhore em popularidade. Mas se não vier uma operação policial, fica a denúncia pela denúncia, fica o diz que me diz”, analisou Hidalgo. “Uma coisa é muito clara: todo dia tem denúncia. Então, se não houver operação policial, a denúncia não vai abalar [a imagem do governador], ou abala muito pouco”, completou.

Mesmo diante assombrado pela Quadro Negro, Richa conseguiu manter o ritmo de crescimento da aprovação de sua gestão, que vem subindo paulatinamente desde setembro de 2015. Naquele ano de 2015 aconteceu a Batalha do Centro Cívico, em que dezenas de professores ficaram feridos após forte repressão policial.

Nem no quesito combate à corrupção a pesquisa registrou grandes variações negativas. A nota do governador, 3,2, registrou uma queda de dois décimos em relação a março de 2017, mas ainda é mais alta que no início da série, quando foi de 2,6.

Na capital
Do ponto de vista do governo, o destaque negativo da pesquisa é a avaliação de Richa em Curitiba, na Região Metropolitana e no Litoral. Enquanto em todas as outras regiões do estado o governador tem aprovação superior a 40%, nesta região o índice foi de 28,3%. O grande destaque positivo é o interior do Paraná. O diretor do Paraná Pesquisas atribuiu esse desempenho principalmente à estratégia do governador, de ter voltado a visitar pequenos municípios do Paraná.

“A melhora dele se deu principalmente no interior do estado, nas pequenas cidades. E isso se revela pelo fato de ele ter voltado a atender os municípios. Isso, no interior, pesa muito. [A inauguração de] uma creche numa cidade com 10 mil, 12 mil habitantes, conta muito”, pontuou Murilo Hidalgo.

Consequentemente, essa região é onde o governador tem o maior índice de desaprovação. Enquanto em outras regiões do estado o porcentual de moradores que desaprovam o governo não excede os 55%, na Metropolitana de Curitiba esse índice é de 68,2%.
Expectativa

Outro dado levantado pela pesquisa que também mostra uma melhoria contínua da imagem pública do governador é o crescimento do número de paranaenses para quem o governo Richa está sendo melhor que o esperado.

Esse índice saiu de 4,6% em setembro de 2015 e chegou, depois de seguir em evolução contínua, a 10,6%. Por outro lado, a avaliação de que o governo vai pior que o esperado está em 46,9%, o menor patamar desde 2015.
Crescimento da aprovação

Desde o início da série histórica a aprovação do governo Beto Richa (PSDB) tem crescido paulatinamente.

10 Comentários

  1. Pesquisa comprada, até eu se me candidatar, pagando uma pesquisa saio na frente. Isso é uma píada, acredita quem quizer!

  2. Esta escrito neste mesmo blog;

    Por Augusto Nunes

    Um candidato rejeitado por mais de 50% do eleitorado tem tanta chance de vencer quanto tem Dilma Rousseff de fabricar uma frase com começo, meio e fim

  3. E os idiotas dos Antagonistas fazendo um auê, como se Richa tivesse despencado nas graças do eleitorado paranaense! Ora, Richa é hoje um dos governadores mais bem avaliado, talvez perdendo para dois ou três outros! (Não tive saco de pesquisar isso!)

  4. Janaina Fernanda Responder

    Fazem me rir tá de sacanagem não passaram aqui na Av perguntado não ..porque se passasse não sairia do zero

  5. Roberto rodrigues Responder

    Pode ficar tranquilo campana. Ele está nadando sozinho com prefeitos de pequenas cidades. Onde a oposição não começou a enfrentar ele ainda. Espere e verá.

  6. Parreiras Rodrigues Responder

    O magistério, decididamente, compõe o bloco dos descontentes. E será descontente eternamente. Imagina o professorado que ele é a única área a ser atendida pelo Estado. Ignoram a saúde, a segurança, a infraestrutura. Mal informados, ignoram a situação da classe em outros estados.

  7. A população de Curitiba em especial a APP/Sindicato da CUT) nunca aprovou governador algum, lembrem-se de Álvaro Dias, mas quando se vai para o Interior a coisa muda. Ney Braga depois que saiu do Governo tentou voltar, quando abriram as urnas de Assis Chataubriant e ele perdeu lá, pegou o boné e disse para seus Assessores: Perdi a Eleição, se nem lá eu ganhei imagina no resto do Estado! E assim foi!

  8. Jorge Pereira Dias Responder

    Nunca mais voto nesse Beto Richa, e digo os principais motivos:
    1) ele disse que não deixaria a prefeitura de Curitiba para concorrer ao governo do estado. E o que ele fez? Deixou, é claro.
    2) aumentou absurdamente o IPVA. Mudou a forma de parcelamento. Isso eu nunca vou perdoar.
    3) houve desvio de verbas vergonhoso na educação, na construção de escolas (construtora valor, operação quadro negro). Ele não sabia de nada, não foi beneficiado com nada, não recebeu nada. Tá certo. Mas não merece ser eleito. Um governador que não acompanha os acontecimentos do seu governo não tem competência para ocupar cargos, certo?

Comente