Uncategorized

‘É erro generalizar um ataque à classe política’, procurador da República

Segundo na hierarquia da Procuradoria-Geral da República, o vice-procurador-geral, Luciano Mariz Maia, avalia ser um “erro monumental” generalizar “um ataque à classe política como um todo” por causa das investigações criminais. “Quando você atribui que ninguém presta, todos cometem crimes, são todos bandidos, você está dando a si próprio o direito de cometer irregularidades, o direito de destruir vidas, de desrespeitar a lei. Isso é uma espécie de vale-tudo”, afirmou em entrevista a Beatriz Bulla no Estadão.

Maia afirma que é preciso resgatar a confiança nas instituições democráticas, o que exige o diálogo entre os Poderes. Escolhido pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para ser o vice no comando do Ministério Público Federal, ele assumiu, por exemplo, os casos que tramitam na Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) – como investigações que atingem governadores – e o Conselho Nacional de Justiça.

5 Comentários

  1. Sergio Silvestre Reply

    E não são,ora procurador,começa com vocês,não é só classe politica não,vocês são os responsáveis por permitir

  2. Erro é querer bancar o politicamente correto numa situação dessas.
    Claramente a larga maioria dos políticos é formada por criminosos.
    Não se trata de generalização, mas de constatação solidificada por décadas de notícias e escândalos.
    Esse sujeito, relativizando o absurdo índice de crimes dos políticos, presta um grande desserviço ao combate à criminalidade.
    Deveria ter sido padre ou gerente de lanchonete.

  3. Sabem qual a maior mentira no Brasil?
    É esta:
    “””””TODOS SÃO IGUAIS PERANTE LEI”””””

  4. Com todo respeito ao nobre Procurador, que desconfio eu, também faz parte dos que foram colocados lá para deixar “tudo como dantes no quartel de Abrantes”, mas a classe política não merece respeito nenhum, pois uns jogam de um lado e outros doutros, sempre procurando satisfazer seus próprios interesses e, dane-se o povo, dane-se o contribuinte, dane-se a Nação brasileira; com o apoio e o sufrágio dos incautos que continuam sempre votando nos mesmos!

  5. Juscelino alves Reply

    Quem generaliza é mal caráter..
    Tem juiz
    Promotor
    Deputados
    Vereadores
    Prefeitos
    Que fazem um bom trabalho,que não fazem parte do mesmo grupo de desonestos da vida pública

Comente